Futebol de Lés a Lés

| Futebol Nacional
Futebol de Lés a Lés

Amarante já pensa nos lugares de subida ao futebol profissional.

O Amarante Futebol Clube vive dias tranquilos na Série B do Campeonato de Portugal mas não rejeita a possibilidade de poder lutar pelos lugares que dão aceso à subida aos campeonatos de futebol profissional.

Nesta edição de Futebol de Lés a Lés o treinador Pedro Pinto revelou que “a equipa nunca está confortável e quer sempre mais. Somos ambiciosos e olhamos sempre para cima, se possível para os dois primeiros lugares”.

Nesta altura o ganês e avançado Paul Ayongo tem mais de metade dos golos da equipa, um dado visto com naturalidade pelo técnico dos amarantinos: “É a imagem do que acontece no futebol e nos clubes que têm Bas Dost, Ronaldo e Messi só para dar alguns exemplos”.

Mas ainda sobre a prestação do dianteiro africano acrescentou: “Está bem e os golos dele tem sido importantes mas só possíveis porque o coletivo se tem mostrado forte”.

Sobre se o recrutamento deste e de outros jogadores africanos que integram a equipa é resultado de uma política planeada ou resulta das circunstâncias do mercado e da relação qualidade /preço dos atletas, Pedro Pinto respondeu: “É o resultado de uma observação feita ao longo de anos. A recente contratação do Romeu ao Varzim é o espelho disso. Procuramos encontrar sempre soluções dentro do nosso orçamento”.

A concluir o treinador revelou o resultado do trabalho que tem sido feito nos últimos cinco anos: “Só no ano passado tivemos um jogador que foi para a Bulgária e outro para a I Liga portuguesa”.

A informação mais vista

+ Em Foco

O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.

    Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

      Em 1995, dois estudantes desenvolveram um motor de pesquisa. Dois anos depois, Andy Bechtolsheim passou um cheque no valor de 100 mil dólares. Nesse dia, fez-se história: a Google nasceu.

        A Austrália enfrenta a maior seca de que há memória, afetando agricultores e criação de gado.