Oliveira do Hospital elimina Estrela da Amadora da Taça de Portugal nos penáltis

por Lusa

O Oliveira do Hospital, da Liga 3, eliminou hoje o Estrela da Amadora, da II Liga, ao vencer por 4-1 no desempate por penáltis, após 1-1 nos 120 minutos, na segunda eliminatória da Taça de Portugal de futebol.

Patrick (66 minutos) inaugurou o marcador o conjunto do terceiro escalão, a jogar na casa emprestada de Tábua, mas o conjunto ‘secundário’ ainda logrou forçar o prolongamento, com um tento de Diogo Salomão (90+3).

Depois de 30 minutos sem novidades, André Fontes, Wilson, Yaya Bamba e António Alves marcaram para os locais no desempate por penáltis, enquanto Mário Balbúrdia foi o único a acertar nos visitantes, após a defesa de Verdade ao remate de Diogo Salomão e a falha de Latyr Fall, que atirou por cima da barra.

A equipa da casa fez o primeiro remate ao primeiro minuto, com Daffe a colocar a bola nas mãos de António Filipe e, a partir daqui, a formação de Nuno Pedro protagonizou ao longo da primeira parte (21, 26 e 38) outras tentativas de golo, sem sucesso.

O Estrela da Amadora, da II Liga, também ameaçou inaugurar o marcador (7, 10, 19, 33 e 44), mas sem apresentar grande perigo junto da baliza de Verdade, com remates por alto ou para as mãos do guarda-redes.

O Estrela da Amadora entrou na segunda parte a pressionar mais e a conseguir momentos de perigo (50 e 68 minutos), com a bola a passar perto da baliza de Verdade.

A equipa da casa tentou responder e Sandio (65 minutos) rematou de fora da área, com António Filipe a desviar para cima da barra, para, no minuto seguinte, na sequência do canto, Patrick inaugurar o marcador de cabeça.

O jogo ganhou dinâmica e velocidade, com o Estrela da Amadora a tentar a reação, com um forte remate (80 minutos) à barra e o Oliveira do Hospital a tentar aumentar a vantagem.

Nos minutos de compensação (90+3), Diogo Salomão, que entrou na segunda parte, marcou o golo do empate e levou o jogo a prolongamento.

O tempo extra ficou marcado pela expulsão de Rui Correia, logo aos 94, por acumulação de amarelos, deixando o Estrela da Amadora reduzido a 10 unidades, mas o marcador não sofreu alterações e o jogo foi mesmo decidido na ‘lotaria’.



Jogo disputado no Estádio Municipal de Tábua

Oliveira do Hospital – Estrela da Amadora, 1-1 após o prolongamento, 4-1, no desempate das grandes penalidades.

Ao intervalo: 0-0.

No final do tempo regulamentar: 1-1.

No final da primeira parte do prolongamento: 1-1.

Marcadores:

1-0, Patrick, 66 minutos.

1-1, Diogo Salomão, 90+3.

Marcadores nos desempates por grandes penalidades:

1-0, André Fontes.

1-0, Diogo Salomão (defesa do guarda-redes).

2-0, Wilson.

2-1, Mário Balbúrdia.

3-1, Yaya Bamba.

3-1, Latyr Fall (por cima da barra).

4-1, António Alves.

Equipas:

- Oliveira do Hospital: Verdade, Pedro Romano, Sandio (Sibu, 69), Bruno Carvalho (Ibra, 101), Daffe (Wilson, 85), Batalha (Samuel Toscas, 101), André (André Fontes, 101), Patrick (André Salvador, 90+2), Yaya Bamba, Diogo Castro e António Alves.

(Suplentes: José Chastre, Pablo, Wilson, Sibu, Nenê, Samuel Toscas, André Salvador, André Fontes e Ibra).

Treinador: Nuno Pedro.

- Estrela da Amadora: António Filipe, Kialonda Gaspar, Rui Correia, Erivaldo Almeida (Ronaldo Tavares, 70), João Reis (Kwenzokuhle Shinga, 82), Aloísio Genésio (Latyr Fall, 76), Mário Balbúrdia, Ronald Martins (Diogo Salomão, 76), Jean Filipe (Hevertton Santos, 91), Régis (Osvaldo Capemba, 70) e João Silva.

(Suplentes: Bruno Brígido, Amir Feratovic, Kwenzokuhle Shinga, Latyr Fall, Sebastian Guzmán, Osvaldo Capemba, Diogo Salomão, Ronaldo Tavares e Hevertton Santos).

Treinador: Sérgio Vieira.



Árbitro: Manuel Mota (AF Braga).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Sandio (42 minutos), Aloísio Genésio (53), Sibu (78), Rui Correia (92 e 94), Yaya Bamba (98), Hevertton Santos (103) e Kialonda Gaspar (116). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Rui Correia (94).

Assistência: 361 espetadores.
pub