Grande Reportagem Antena1: Frente de Fogo

| Grande Reportagem
Grande Reportagem Antena1: Frente de Fogo

Foto: Rafael Marchante - Reuters

Os grande fogos que ocorreram em junho na região de Pedrogão Grande deixaram marcas profundas quer na paisagem, quer nas pessoas que viveram e combateram este flagelo. A Grande Reportagem de hoje segue a história do último bombeiro de Castanheira de Pêra que estava internado na sequência do incêndio de Pedrógão Grande. E que agora teve alta. Rui Rosinha esteve internado em três hospitais, foi operado 14 vezes e regressou a casa ao fim de seis meses. Este bombeiro é o protagonista da Grande Reportagem de hoje da Antena 1.

Muitos foram os bombeiros que acorreram a este cenário. Entre eles uma equipa de cinco bombeiros de Castanheira de Pêra que, encurralados pelo fogo, ficaram à mercê da sorte.

Destes cinco homens, um deles acabou por morrer, três tiveram ferimentos com menor gravidade, tendo um outro ficado gravemente queimado.

De nome Rui Rosinha, este bombeiro de Castanheira de Pêra sofreu queimaduras de terceiro grau no rosto e em várias partes do corpo e esteve dez horas à espera de ser internado.

Nos últimos seis meses Rui Rosinha, de 40 anos, foi transferido para três hospitalares, e esteve em coma induzido.

Após 14 operações, e muito sofrimento, o bombeiro de Castanheira de Pêra já teve alta e regressou a casa.

“Frente de Fogo”, a grande reportagem de Isabel Meira, é o testemunho deste bombeiro e de sua família, durante o período em que esteve sujeito à recuperação médica.

A informação mais vista

+ Em Foco

A primeira-ministro britânica descarta um segundo referendo, por considerar que não vai solucionar a encruzilhada que o Reino Unido enfrenta.

Xi Jinping passou dois dias em Lisboa, na primeira visita de Estado a Portugal desde que é Presidente da República Popular da China. Foram assinados vários acordos bilaterais.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      O processo de degelo na Gronelândia acelerou substancialmente nas últimas décadas. Os investigadores alertam para o perigo da subida do nível da água do mar.