Benfica perde liderança do Grupo C da Liga Europeia com derrota frente ao FC Barcelona

por Lusa
Nicolía bisou frente ao Barcelona slbenfica

O Benfica perdeu sábado com o FC Barcelona, por 4-2, na terceira jornada do Grupo C da Liga Europeia de hóquei em patins, num jogo em que estiveram sempre em desvantagem, entregando a liderança do agrupamento aos catalães.

Matías Pascual, aos nove minutos, e o ex-benfiquista João Rodrigues, aos 17, deram vantagem ao FC Barcelona, mas Lucas Ordoñez ainda conseguiu reduzir a favor das ‘águias’ antes do intervalo, aos 24.

Na segunda parte, Pablo Álvarez, aos 32, fez o 3-1 para os visitantes, Gonçalo Pinto ainda manteve a esperança, aos 39, mas Pablo Álvarez voltou a faturar e confirmou o triunfo dos espanhóis.

No Grupo C, o FC Barcelona isolou-se na liderança, com nove pontos em três jogos disputados, enquanto o Benfica somou a primeira derrota na competição, fixando-se nos seis pontos. O Sarzana, de Itália, e o Herringen, da Alemanha, ainda não pontuaram e defrontam-se ainda hoje.

Os ‘encarnados’ até começaram mais perigosos, com tentativas de Lucas Ordoñez e de Carlos Nicolía a ‘esbarrarem’ no guarda-redes Aitor Egurrola, mas foi o FC Barcelona a inaugurar o marcador, aos nove minutos, por Matías Pascual.

Os catalães estiveram perto de ampliar a vantagem, logo de seguida, apostando em contra-ataques rápidos para ameaçar a baliza de Pedro Henriques e, numa dessas transições ofensivas, João Rodrigues apareceu solto na cara do guarda-redes benfiquista e dilatou a vantagem diante da antiga equipa.

Aos 20 minutos, Aitor Egurrola defendeu um penálti de Carlos Nicolía e, no seguimento, uma grande jogada do FC Barcelona só não terminou em golo devido a uma boa intervenção de Pedro Henriques. Contudo, o Benfica conseguiu reduzir ainda antes do descanso, aos 24, num livre direto cobrado por Lucas Ordoñez.

Na segunda parte, a displicência do Benfica marcou os minutos iniciais, em dois remates de Valter Neves (26 e 29) e em mais um livre direto desperdiçado por Carlos Nicolía (27), beneficiando o FC Barcelona, que aumentou para 3-1 por Pablo Álvarez, apontado com muita classe, levantando a bola por cima de Pedro Henriques.

Com um numeroso apoio benfiquista no pavilhão, e já depois de mais um livre direto falhado, desta feita por Lucas Ordoñez, o Benfica reduziu para 3-2, aos 39 minutos, num golo importante da autoria de Gonçalo Pinto, após jogada de insistência, o que reabriu por completo a partida para os 10 minutos finais.

Contudo, a 11 segundos do fim, o FC Barcelona confirmou o triunfo, por Pablo Álvarez, que penalizou bastante a formação portuguesa, que falhou demasiadas oportunidades para sair do seu recinto com a vitória.

Jogo realizado no pavilhão Fidelidade, em Lisboa.

Benfica – FC Barcelona, 2-4.

Ao intervalo: 1-2.

Marcadores:

0-1, Matías Pascual, 09 minutos.

0-2, João Rodrigues, 17.

1-2, Lucas Ordoñez, 24.

1-3, Pablo Álvarez, 32.

2-3, Gonçalo Pinto, 39.

2-4, Pablo Álvarez, 50.

Sob a arbitragem dos italianos Matteo Galoppi e Franco Ferrari, as equipas alinharam:

- Benfica: Pedro Henriques, Diogo Rafael, Carlos Nicolía, Lucas Ordoñez e Gonçalo Pinto. Jogaram ainda Valter Neves, Albert Casanovas, Eduard Lamas e Jordi Adroher.

Treinador: Alejandro Domínguez.

- FC Barcelona: Aitor Egurrola, Pau Bargalló, Sergio Panadero, Hélder Nunes e João Rodrigues. Jogaram ainda Matías Pascual, Pablo Alvarez, Nil Roca e Ignacio Alabart.

Treinador: Eduardo Castro.

Ação disciplinar: cartão azul para Matías Pascoal (24), Gonçalo Pinto (31)

Assistência: cerca de 2.000 espetadores.
pub