PR felicita judocas portugueses por “excelente prestação” nos europeus de juniores

| Judo

|

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, felicitou hoje os judocas portugueses que participaram no campeonato europeu de juniores, na Bulgária, considerando que tiverem uma “excelente prestação” que “muito prestigia Portugal”.

“O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa felicita os judocas portugueses que participaram no Campeonato Europeu de Juniores que se disputou em Sófia, Bulgária”, refere uma nota divulgada na página oficial da Presidência da República.

O chefe de Estado lembrou que a comitiva portuguesa era composta por 15 atletas “que tiveram uma excelente prestação que muito prestigia o nome de Portugal e muito orgulha todos os portugueses”.

A judoca portuguesa Patrícia Sampaio sagrou-se campeã europeia de juniores, na categoria de -78 kg, ao vencer na final, em Sófia, a alemã Christina Faber, por ‘waza ari’.

Patrícia Sampaio, de 19 anos, uma das principais do judo português, já tinha sido medalha de bronze nos Mundiais do escalão, em 2017, em Zagreb.

A medalha de ouro de Patrícia Sampaio foi o melhor resultado da delegação de 15 judocas portugueses que competiram nestes Europeus em Sófia, numa competição em que João Fernando, judoca na categoria -73 kg, se sagrou vice-campeão europeu, perdendo na final com o ucraniano Hevorth Manukian, por 'waza ari'.

Diogo Brites (-100 kg) e Ailton Cardoso (+100 kg) perderam nos combates de estreia, enquanto Guilherme Salvador (-90 kg) e Alexandre Teodósio (-100 kg) foram eliminados no segundo duelo que realizaram.

O campeonato europeu de juniores de judo decorreu entre quinta-feira e hoje, em Sófia, na Bulgária.

A informação mais vista

+ Em Foco

O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.

    Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

      Em 1995, dois estudantes desenvolveram um motor de pesquisa. Dois anos depois, Andy Bechtolsheim passou um cheque no valor de 100 mil dólares. Nesse dia, fez-se história: a Google nasceu.

        Os novos desenvolvimentos no diferendo comercial entre os Estados Unidos e a China vieram lançar ainda mais dúvidas sobre os próximos passos que os dois lados poderão adotar.