Liga dos Campeões. Imperou a lei do mais forte e Bayern goleia Benfica na Luz

por Inês Geraldo - RTP
Sané quebrou a resistência do Benfica Mário Cruz - Lusa

Uma partida em que o Benfica deu boa réplica ao Bayern de Munique. Darwin e Diogo Gonçalves ainda fizeram Neuer brilhar mas aos 70 minutos, Leroy Sané quebrou a resistência dos encarnados. Um livre direto marcado de forma inapelável e 15 minutos de inferno para a equipa de Jorge Jesus. O Benfica perde pela primeira vez nesta edição da Liga dos Campeões, com um resultado de 4-0.

Depois dos 3-0 frente ao Barcelona, o Benfica sabia que tinha uma tarefa extremamente difícil frente ao Bayern. Jorge Jesus avisou que era a melhor equipa do mundo e mesmo sem Julian Nagelsmann no banco, os alemães entraram pressionantes.

Aos 10 minutos, Lewandowski ganhou posição sobre Vertonghen e a cruzamento de Coman cabeceou para grande defesa de Vlachodimos. Aos 22, Sané atirou por cima de livre direto, com o Benfica a tentar equilibrar as incidências a meio-campo e tentar deixar a linha ofensiva bávara várias vezes em fora-de-jogo.

Depois da meia-hora, Darwin fez frente ao Sule, rodou e rematou forte para uma grande defesa de Neuer, que acabou por defender para canto. Primeira grande oportunidade do Benfica e o guardião alemão a brilhar no Estádio da Luz.

Perto dos 40 minutos, Sané tentou o golo em jeito mas a bola passou ao lado do poste. Perto do intervalo, Lewandowski marcou mas o VAR alertou o árbitro da partida para a utilização do braço por parte do polaco para colocar a bola na baliza.

Empate a zero no intervalo e a segunda parte a começar como a primeira. Bayern pressionante com um remate ao poste por parte de Pavard e o Bayern a marcar. Jogada de insistência dos alemães e Muller só teve de encostar frente a Vlachodimos. O VAR voltou a entrar em ação e vislumbrou fora-de-jogo de Coman no início da jogada.

Dois minutos depois, Diogo Gonçalves (substituiu André Almeida) tem grande incursão pela direita, flete para dentro, e já dentro da área do Bayern remata em jeito para nova grande defesa de Manuel Neuer, que volta a defender para canto.

Pouco depois, Lucas Veríssimo tentou de cabeça mas a bola passou ao lado da baliza bávara. Até que chegou o fatídico minuto 70 para o Benfica. Livre direto para Sané. Conversão irrepreensível do internacional e Vlachodimos batido.

A equipa de Jorge Jesus perdeu-se em campo com o golo sofrido e experienciou um quarto de hora de descalabro. Everton marcou na própria baliza e fez o 2-0. Logo a seguir, numa jogada confusa, Sané encontra Lewandowski para o 3-0 e aos 85 minutos, Sané, sem marcação, bisou na partida.

Resultado pesado para o Benfica, especialmente pelo que conseguiu fazer nos primeiros 70 minutos de jogo. No entanto, depois de quebrada a resistência da equipa da casa, o Bayern de Munique mostrou uma eficácia implacável.

Com este resultado, o Bayern lidera o grupo E com nove pontos e o Benfica mantém os quatro que já tinha. Na próxima jornada, a equipa de Jorge Jesus visita a Alianz Arena para voltar a defrontar o colosso alemão.
pub