Marcelo diz que manutenção do `rating` é o esperado até haver decisão sobre défice

| LUSA-INBOX

|

O Presidente da República considerou hoje que a manutenção do `rating` atribuído a Portugal pela agência de notação financeira DBRS é o esperado até haver uma decisão europeia sobre a saída do processo por défice excessivo.

"Era o que se esperava, até haver uma decisão sobre a saída do processo de défice excessivo não é de esperar que as agências de `rating` subissem o `rating`. Depois de haver uma decisão, se for positiva, como é de esperar, aí, a seguir ao verão, é que poderá haver boas notícias", declarou Marcelo Rebelo de Sousa, em resposta aos jornalistas, durante uma visita à Mesquita de Lisboa.

O chefe de Estado aproveitou para referir que "hoje chegaram notícias boas, como uma previsão do ISEG de crescimento de 2,4% para o primeiro trimestre", que no seu entender é até "um pouco excessiva", mas "em qualquer caso mostra uma tendência positiva", e recomendou: "Vamos esperar pelo fim do verão".

A agência de notação financeira DBRS anunciou hoje que decidiu manter o `rating` atribuído a Portugal em `BBB` (baixo), o primeiro nível de investimento acima do `lixo`, com perspetiva estável.

A DBRS justificou a manutenção do `rating` com fatores positivos, ligados ao cumprimento das regras europeias, mas também negativos, alertando que se colocam "desafios significativos" Portugal, como os "níveis elevados de endividamento público e empresarial, um crescimento potencial baixo e pressões orçamentais".

A informação mais vista

+ Em Foco

No 20.º aniversário da Exposição Universal sobre os Oceanos, a Antena 1 e a RTP estiveram à conversa com alguns dos protagonistas do evento.

    Um dos mais conceituados politólogos sul-coreanos revelou à RTP o modo de pensar e agir de Pyongyang.

    Portugal foi oficialmente um país neutro na 2ª guerra Mundial. Mas isso não impediu que quase mil portugueses tivessem sido deportados, feitos prisioneiros ou escravos pelos nazis.

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.