Portugal trava combate ao frio polar

por RTP

O frio polar está a chegar, impondo medidas que atenuem os riscos associados. As grandes áreas metropolitanas do Porto e Lisboa já aprovaram os planos de contingência e a Direção Geral de Saúde divulgou um conjunto de recomendações para a população.

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, a partir desta terça-feira haverá uma queda significativa das temperaturas mínima e máxima por todo o território do país.

O frio será intensificado pela chegada de uma massa de ar polar e pela circulação de um anticiclone, localizado a noroeste da Península Ibérica.

Esta esperada descida dos termómetros, calculada entre os quatro e os nove graus, está a deixar as autoridades em alerta e a motivar a adoção de planos de contingência e recomendações para proteção das comunidades.

Os sem-abrigo são os mais vulneráveis. As autarquias de Lisboa e Porto facilitarão nos próximos dias o acesso a locais públicos para resguardo noturno.

O Hospital Joaquim Urbano e a estação do metro do Bolhão estarão abertos ao acolhimento de indivíduos, durante o período da noite. Também a Proteção Civil promoverá rondas pela Invicta, a fim de distribuir cobertores e bebidas quentes aos que optarem por permanecer na rua.

Já em Lisboa serão cinco as estações de metro abertas: Rossio, Intendente, Saldanha, Oriente e Colégio Militar foram escolhidas para integrar o plano de apoio.

Em resultado de uma parceria com a Santa Casa da Misericórdia e outras 20 instituições, dispersas pela área metropolitana, os sem-abrigo serão encaminhados para locais onde poderão pernoitar até ao fim de semana.

Também no Pavilhão Casal Vistoso serão distribuídas refeições e agasalhos."Agasalhe-se nos próximos dias"
A Direção Geral de Saúde divulgou no seu site um conjunto de recomendações a ter em conta durante a vaga de frio.
"O frio excessivo, em situações desta natureza, pode acelerar o final de vida", explicou o Dr. Francisco George da DGS, em declarações à RTP.
São mais de duas dezenas de conselhos que poderão ajudar no combate a patologias como gripes e pneumonias.

Manter o corpo hidratado pela ingestão frequente de líquidos, optar por agasalhos de algodão, evitar locais fechados de grande concentração de pessoas, cobrir as extremidades (mãos, pés e cabeça) e, se necessário, ligar para a Saúde 24 são algumas das sugestões. 

Este organismo alerta ainda para a necessidade de manter um rádio, uma lanterna e mantimentos por perto, principalmente nas zonas mais isoladas ou de difícil acesso do país.
Tópicos