Elisabete Jacinto foi quarta na etapa e mantém liderança do África Eco Race

| Motores

|

A piloto portuguesa Elisabete Jacinto, em MAN, manteve a liderança dos camiões na prova de todo-o-terreno África Eco Race, tendo alcançado o quarto lugar na 10.ª etapa da competição que decorre na Mauritânia.

"A etapa de hoje foi muito comprida e difícil, porque o percurso tinha muitas dunas complicadas de transpor. Da nossa parte fizemos bem todas as dunas e apenas perdemos algum tempo num sítio onde a areia estava muito mole. Ficámos presos e tivemos que cavar. O nosso maior problema foi a descer uma duna e batemos numa erva de camelo muito grande. Ficámos com o camião preso e tivemos que pedir ajuda à equipa do Iveco para nos puxar", assinalou em comunicado Elisabete Jacinto.

E acrescentou: "Foi uma jornada difícil, mas no conjunto acabámos por não ficar mal classificados."

A equipa portuguesa, composta por Elisabete Jacinto, José Marques e Marco Cochinho, cumpriu os 471,58 quilómetros da jornada que ligou Amodjar a Akjout em 7:24.33 horas, apenas mais 15 minutos do que o vencedor, Tomas Tomecek, e mantendo em torno de duas horas a vantagem que tem para o segundo classificado, o belga Noel Essers.

Na classificação geral, o trio português subiu uma posição, ocupando agora o quinto lugar da tabela conjunta com os automóveis (hoje ficou no nono posto) e está, neste momento, a apenas uma etapa de triunfar pela primeira vez no Africa Eco Race.

Elisabete Jacinto tem no seu currículo vários triunfos entre os T4 (camiões) nas mais diversas provas africanas (Rali de Marrocos e Rali da Tunísia), mas nesta longa maratona de todo-o-terreno, uma das maiores da atualidade, a sua melhor classificação foi o lugar da classe que alcançou em dois anos consecutivos, 2011 e 2012.

No sábado, é disputado o 11.º setor seletivo do Africa Race 2019, a última especial da Mauritânia que será relativamente curta, com 217,69 quilómetros cronometrados, maioritariamente em pistas arenosas e dunas.


A informação mais vista

+ Em Foco

Francisco Veloso, reitor da Imperial College Business School, traça cenários após a rejeição do acordo.

O satélite natural da Terra mostrou-se grande e vermelho. A primeira Super Lua de 2019 foi vista em todo o mundo.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.