Banco Mundial oferece até mil milhões de dólares à Indonésia em ajuda humanitária

| Mundo

O Banco Mundial ofereceu hoje até mil milhões de dólares à Indonésia para ajudar na reconstrução do país, afetado por várias catástrofes, incluindo um recente sismo seguido de tsunami que deixou mais de 2.000 mortos.

"O Banco Mundial vai colocar até mil milhões de dólares (cerca de 864 milhões de euros) à disposição das autoridades indonésias assim que tiverem uma melhor visão do que é necessário", afirmou a diretora-executiva da instituição, em Washington.

Kristalina Georgieva falava após a reunião anual do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional (FMI), que terminou no sábado na ilha indonésia de Bali.

Um sismo de magnitude 7,5 atingiu as ilhas indonésias Celebes no passado dia 28, tendo sido seguido de um tsunami. De acordo com a ONU, cerca de 200 mil pessoas precisam de assistência humanitária urgente.

O último balanço das autoridades aponta para 2.010 mortos. As operações de busca por desaparecidos, que se estima serem milhares, foram suspensas esta semana.

O país situa-se no chamado Anel de Fogo do Pacífico, zona de forte atividade sísmica, situada na convergência de três placas tectónicas (indo-pacífica, australiana e eurasiática).

Uma ilha turística, perto de Bali, no sul da Indonésia foi atingida por dois fortes terramotos, em 29 de julho e em 05 de agosto, seguidos por réplicas, e de um novo sismo de magnitude 6,9, em 19 de agosto.

Em dezembro de 2004, um sismo de magnitude 9,1 ao largo de Sumatra, no oeste da Indonésia, provocou um tsunami que matou 230 mil pessoas numa dezena de países.

Tópicos:

Monetário,

A informação mais vista

+ Em Foco

Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.

    Em entrevista exclusiva à RTP, Flávio, um dos filhos de Jair Bolsonaro, afirmou que o candidato do PT Fernando Haddad devia juntar-se a Lula da Silva.

    Na Venezuela, os sequestros estão a aumentar. Em Caracas, só este ano foram raptadas 107 pessoas.

      Faltam seis meses para a saída do Reino Unido da União Europeia. Dia 29 de março de 2019 é a data para o divórcio. A RTP agrega aqui uma série de reportagens sobre o que o Brexit pode significar.