Barnier diz que Reino Unido tem "o direito" de ter um comissário europeu

| Mundo

O negociador-chefe da União Europeia (UE) para o `Brexit`, Michel Barnier, afirmou numa entrevista a um jornal alemão publicada hoje ser a favor que o Reino Unido tenha um comissário europeu, como os outros Estados-membros do bloco comunitário.

"Enquanto o Reino Unido é membro da UE, tem todos os direitos e responsabilidades", disse Barnier, numa entrevista ao jornal Bild am Sonntag.

"Isso inclui o direito a um comissário e o direito de ser representado por membros no Parlamento Europeu (PE). Não haverá um Parlamento a dois níveis", prosseguiu.

Na mesma entrevista, Michel Barnier rejeitou os rumores de que estaria interessado em disputar o cargo de presidente da Comissão Europeia, reafirmando o seu apoio a Manfred Weber, o `spitzenkandidat` (termo alemão que se pode traduzir por "candidato principal") do Partido Popular Europeu (PPE) à sucessão de Jean-Claude Juncker na liderança do executivo comunitário.

"Eu sou, como ele, membro do PPE e, igualmente, leal", declarou.

Ainda ao jornal alemão, Barnier voltou a reafirmar que o atual acordo do `Brexit` é o único caminho para o Reino Unido sair da UE de maneira ordenada.

O Reino Unido tinha inicialmente como data de saída da UE 29 de março, mas, na falta da aprovação do acordo pelo parlamento, a UE aceitou prolongar o prazo até 31 de outubro.

O Reino Unido pode sair em qualquer data antes desse novo prazo, mas, não o fazendo até 23 de maio, é legalmente obrigado a participar nas eleições para o PE.

Os britânicos, a par dos holandeses, serão os primeiros a votar nas europeias na próxima quinta-feira (dia 23 de maio) e elegem 73 eurodeputados.

As eleições europeias são realizadas de 23 a 26 maio nos 28 países da UE.

Tópicos:

Bild, Manfred Weber, PPE, Popular, Unido,

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP ouviu os seis lideres partidários sobre temas que escapam aos programas políticos e que contribuem para definir o perfil dos candidatos.

    Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

    Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.