Bolívia. Evo Morales promete voltar debaixo de um clima de conflitualidade

por Antena 1

Os Estados Unidos já reconheceram Jeanine Anez como presidente interina da Bolívia mas o anterior presidente Evo Morales promete voltar ao país mesmo debaixo de um clima de conflitualidade.

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, disse aplaudir a decisão de Jeanine que se autoproclamou como presidente interina da Bolívia depois da saída de Evo Morales que partiu para o México.

Morales falou na última noite quando em território boliviano ocorriam uma vez mais confrontos entre a polícia e apoiantes do presidente exilado, perto da cidade boliviana de Santa Cruz.

Um jovem de 20 anos foi morto a tiro durante o confronto. Em La Paz, a capital do país, também há registo de confrontos.

Evo Morales disse que está pronto a regressar à Bolívia para acalmar o clima de confrontação.

Numa conferência de imprensa na capital do México, Morales disse que se o povo pedir o regresso ele está disposto a regressar.

Logo de seguida acrescentou que, mais cedo ou mais tarde, irá regressar.

Evo Morales pediu também para ninguém disparar contra o povo e apelou ao diálogo nacional para resolver a crise política. Afirmou ainda que não reconhece legitimidade à presidente interina, a quem acusou de assumir o poder na sequência de um golpe de estado.

Os confrontos na Bolívia já mataram 10 pessoas, segundo as autoridades.
pub