Califórnia enfrenta o maior incêndio de sempre no Estado

| Mundo

Mais de 14 mil bombeiros estão a combater os incêndios na Califórnia.
|

Os incêndios florestais continuam a devastar a Califórnia. Atualmente estão ativos 18 incêndios e já arderam mais de 226.000 hectares.

O incêndio “Mendocino Complex” está ativo em duas frentes– Ranch e River. Até agora não há registo de feridos.

Segundo a CNN, os dois fogos formam o maior incêndio de sempre do Estado. Desde sexta-feira à noite que os fogos cresceram 80 por cento.

Na segunda-feira, o Departamento Florestal e de Proteção contra Incêndios da Califórnia, informou que cerca de 30 por cento da área já estava controlada. No entanto, 75 casas foram consumidas pelas chamas.

O incêndio de Mendocino já ultrapassou os 113.800 hectares devastados pelo incêndio Thomas Fire do ano passado. O fogo ocorreu na cidade de Ventura e Santa Bárbara.

Outro incêndio deflagrou em Orange County. Teve início na Floresta Nacional de Cleveland e as autoridades de Incêndios do Comando de Orange recomendaram que as pessoas das localidades mais próximas evacuassem as casas e estabelecimentos.

Mais de 14 mil bombeiros estão a combater os incêndios na Califórnia.
No fim de semana, a Casa Branca aprovou uma declaração que disponibilizada ao Estado da Califórnia financiamento federal, que pode consistir em subsídios para moradias temporárias ou reparações em casa, empréstimos de baixo custo para a cobertura de bens entre outros programas para empresários.

De acordo com a CNN, Donald Trump culpa as “más leis ambientais” do Estado. 

Henri Grissino-Mayer, professor de geografia da Universidade do Tennessee, disse que “não fazia a menor ideia” a que Trump se estava a referir no seu tweet.

Várias equipas de bombeiros da Austrália e Nova Zelândia deslocaram-se até à Califórnia para ajudar no combate às chamas, de acordo com a Região dos Serviços Florestais do Pacífico dos EUA.




Tópicos:

Bombeiros, Chamas, Floresta, Fogo, Incêndios, Proteção, Califórnia,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

    É um desejo antigo do Homem poder tocar as estrelas. Um feito que parece ser agora "quase" alcançável através da missão espacial solar Parker.

      Entre as 21h00 de domingo e as 8h00 de segunda-feira, o mundo viu uma chuva de Perseidas, espetáculo habitual em agosto. Nos locais mais remotos, foi possível admirar melhor o fenómeno.

        Uma semana depois de as chamas deflagrarem em Monchique, a Proteção Civil deu o incêndio como dominado e em fase de resolução. Portugal volta a ser o país com mais área ardida na Europa.