Campanha eleitoral em Moçambique marcada por assassinatos e casas destruídas

por RTP

Quase 13 milhões de moçambicanos são chamados a votar na próxima terça-feira, nas primeiras eleições em que além do Presidente da República e dos deputados do Parlamento, vão ser escolhidos também os governadores provinciais.

A campanha eleitoral que termina hoje ficou marcada por vários assassinatos, casas incendiadas e intolerância política.

A reportagem é do correspondente da RTP em Moçambique, Pedro Martins.