Chivukuvuku diz que coligação angolana está a ser alvo de destruição judicial

| Mundo

O líder da Convergência Ampla de Salvação de Angola -- Coligação Eleitoral (CASA-CE) disse que os independentes são a essência da estrutura, queixando-se de uma tentativa de destruição interna.

Falando sexta-feira à noite na primeira reunião magna dos independentes da CASA-CE para discutir os desafios daquela força política, Abel Chivukuvuvku disse que a estrutura está a ser alvo de "uma máquina que está contra" a coligação.

Em causa está um processo judicial interposto por cinco dos seis partidos que compõem a coligação, que pediram uma clarificação sobre a gestão dos fundos bem como a presença de independentes nos órgãos de direção.

Em resposta, o Tribunal Constitucional esclareceu que os independentes não podem fazer parte do Conselho Presidencial da coligação e proibiu Abel Chivukuvuku de criar um novo partido dentro da estrutura existente.

A coligação junta seis partidos e vários independentes, trazidos por Chivukuvuku, que se têm oposto a cumprir qualquer decisão dos partidos coligados.

Na sexta-feira, perante os independentes que o apoiam, Chivukuvuku pediu-lhes desculpas "pelos sacrifícios, sofrimento e humilhações a que estão sujeitos", nos últimos tempos.

"Sois vós, na verdade a CASA-CE é isto que está aqui, quero deixar o meu agradecimento a todos vós que aceitaram, na hora, a nova aposta que fizemos, também do meu coração pedir desculpas pelos sacrifícios, pelo sofrimento e pelas humilhações a que estais sujeitos", disse.

Para Abel Chivukuvuku, "qualquer pessoa séria e honesta devia pensar e reconhecer que a verdadeira CASA-CE é isto", referindo-se aos militantes independentes.

"Até neste momento ainda somos os independentes da CASA-CE, depois o futuro dirá e as nossas vontades farão a escolha acertada", acrescentou.

NME // PJA

Tópicos:

Convergência Ampla,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em entrevista à Antena 1, o presidente do PS elogia a chamada "geringonça", mas coloca reservas quanto à hipótese de ter BE e PCP num futuro executivo socialista.

    As famílias já pediram o repatriamento, mas o MNE diz que ainda não tem uma solução.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.