Conflito no Iémen coloca 75% da população a precisar de ajuda alimentar

| Mundo

|

O conflito no Iémen tornou 8,4 milhões de pessoas dependentes de assistência alimentar de emergência e colocou 75% dos seus 22 milhões de habitantes a precisarem de ajuda, no país com a prior crise humana no mundo.

Este balanço foi feito na segunda-feira pelo chefe da agência humanitária das Nações Unidas (ONU), Mark Lowcock.

Este dirigente alertou, em documento que vai ser submetido à reunião do Conselho de Segurança que hoje se realiza, que os operacionais da ajuda humanitária "estimam que, nos próximos meses, pode aumentar entre 3,5 milhões a quatro milhões o número de pessoas que podem cair na situação de insegurança alimentar severa".

Lowcock disse também que três milhões de iemenitas estão mal alimentados, incluindo 1,1 milhões de mulheres grávidas e "mais de 400 mil crianças severa e agudamente mal alimentadas".

Adiantou que no pior cenário, coma continuação das tendências atuais, a necessidade de ajuda alimentar pode aumentar "tanto quanto 62%".

 

Tópicos:

Iémen,

A informação mais vista

+ Em Foco

Nos 45 anos do 25 de Abril, a RTP mostra-lhe em exclusivo um documento inédito sobre o período do PREC (Período Revolucionário em Curso 1974 – 1976).

Dois gorilas do Parque Nacional de Virunga, na República Democrática do Congo, estão a encantar a Internet com os seus dotes para as selfies.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.