Costa do Marfim. Marcelo Rebelo de Sousa considera que relações "estão num salto monumental"

| Mundo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, concluiu hoje a sua visita de Estado à Costa do Marfim considerando que as relações bilaterais "estão num salto monumental" e que é "excecional o ambiente que rodeia Portugal".

"Isso para nós é naturalmente uma grande emoção, mas é sobretudo política e estrategicamente importante", realçou.

Marcelo Rebelo de Sousa falava aos jornalistas num hotel de Abidjan, onde hoje teve encontros com a comunidade portuguesa e com estudantes universitários de português, antes de seguir para o aeroporto, no final de um dia intenso, sem nenhuma pausa, nem para almoçar.

Durante a visita, com um programa de dois dias, concentrado em Abidjan, a capital económica da Costa do Marfim, o Presidente da República anunciou oficialmente que Portugal irá novamente ter uma embaixada neste país africano francófono - o que aconteceu entre 1989 e 2000.

No seu entender, "há um interesse profundo da Costa do Marfim em receber portugueses cá e em investir em Portugal, e em conhecer melhor Portugal, e gostando de Portugal e dos portugueses".

"Eu considero excecional o ambiente que rodeia Portugal aqui. As relações entre os dois países estão num salto monumental: 300 empresas, onde havia 50 ou 60, muitos portugueses, onde havia 40, 200 a viverem cá", declarou.

O chefe de Estado referiu também que existem "mil ou mais de mil alunos de português, já em doutoramentos e mestrados".

A informação mais vista

+ Em Foco

Mação, que ardeu no mês passado, era apontado como o concelho modelo na prevenção de incêndios. Nada impediu que o fogo voltasse.

Dois anos depois do grande incêndio de Pedrógão, a floresta continua por ordenar e o Governo conta com pelo menos uma década para introduzir as mudanças necessárias.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.