Reportagem
|

Covid-19. A situação ao minuto do novo coronavírus no país e no mundo

por RTP

Rafael Marchante - Reuters

Acompanhamos aqui todos os desenvolvimentos sobre a propagação do SARS-CoV-2 à escala internacional.

Mais atualizações

VEJA A INFOGRAFIA COM TODOS OS DADOS ATUALIZADOS DA SITUAÇÃO EM PORTUGAL. CLIQUE AQUI


23h48 - Brasil soma 26.106 novos casos e aproxima-se de 5,5 milhões de infeções

O Brasil somou 513 mortos e 26.106 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 158.969 óbitos e aproximando-se das 5,5 milhões de infeções (5.494.376), informou hoje o executivo.

De acordo com o último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, 373 das 513 mortes ocorreram nos últimos três dias, mas só foram incorporadas nos dados de hoje, após confirmação da causa de óbito.

No momento, as autoridades de Saúde ainda investigam uma possível relação de 2.333 óbitos com a doença causada pelo novo coronavírus.

No Brasil, país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, 4.954.159 pessoas diagnosticadas já recuperaram da covid-19 e 381.248 pacientes infetados estão sob acompanhamento médico.

São Paulo, o estado mais rico e populoso do país, concentra 1.108.860 casos confirmados e 39.119 vítimas mortais, sendo o estado mais afetado. No lado oposto encontra-se o Acre, no norte do país, que totaliza 692 mortes e 30.638 infetados, sendo a unidade federativas brasileira com menor número de óbitos e infeções.

23h00 - Proibição de circular entre concelhos começa à meia-noite

O objetivo é evitar ajuntamentos no fim de semana de 1 de novembro. O Presidente da República diz que a medida tem demasiadas excepções.

As forças de segurança garantem que vão adoptar uma postura pedagógica, mas recordam que quem desrespeitar as ordens está a violar a lei.

22h52 - Portugal poderá chegar aos sete mil casos na próxima semana

Vários especialistas acreditam que Portugal poderá chegar aos 7000 casos de Covid-19 por dia já na próxima semana.

Defendem por isso maiores restrições nos concelhos mais afetados. A Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública alerta para a possibilidade de um Natal sem família caso não se previna agora a rápida subida dos contágios.

22h40 - País com vários surtos de norte a sul

São vários os surtos da pandemia em Portugal. Em Abrantes há 35 casos positivos num lar de idosos.Em Vila Real há vários surtos ativos. Em Macedo de Cavaleiros e Vila Viçosa morreram vários idosos.


22h25 - Conselho Europeu diz-se "unido" para enfrentar segunda vaga "brutal"

O presidente do Conselho Europeu garantiu hoje, no final de uma videoconferência entre os líderes da União Europeia, que os 27 estão "unidos" para enfrentar a "luta difícil" contra a segunda vaga da covid-19, que classificou como "brutal".

"A principal mensagem política que quero passar é a seguinte: estamos unidos, porque estamos no mesmo barco. É uma luta difícil. É uma crise grave. Trata-se de uma segunda vaga que nos põe a todos à prova", declarou Charles Michel, numa conferência de imprensa conjunta em Bruxelas com a presidente da Comissão Europeia, após uma reunião entre os chefes de Estado e de Governo da UE consagrada à "batalha contra a covid-19".

Charles Michel enfatizou que "os números [de infetados] estão a aumentar em todo o lado na Europa", o que está a deixar os hospitais e profissionais da saúde de todos os Estados-membros "outra vez sob pressão", razão pela qual "muitos líderes anunciaram confinamentos e restrições".

"Em tempos tão duros, a solidariedade importa mais do que nunca. Apelamos a todos os europeus que cuidem de si próprios e dos outros", declarou.

22h10 - Médicos e enfermeiros criticam Governo por falta de coordenação

Médicos e enfermeiros criticam Governo por falta de coordenação nacional e regional no combate a pandemia. Receiam que os próximos tempos sejam de muita pressão nos hospitais se nada for feito para travar as cadeias de contágio. Vários hospitais estão já a transferir doentes por terem atingido o limite.


21h57 - Misericórdia de Vila Viçosa com mais três infetados

Mais três utentes da Misericórdia de Vila Viçosa (Évora) estão infetados com o vírus que provoca a covid-19, disse hoje à agência Lusa fonte da instituição.

21h46 - Surto em Lar de Abrantes com 40 casos confirmados

As autoridades de saúde do Médio Tejo confirmaram hoje mais cinco casos de covid-19 entre utentes e funcionários na Estrutura Residencial Para Pessoas Idosas (ERPI) do Pego, concelho de Abrantes, num surto que conta agora com 40 casos ativos.

21h37 - Surto em lar de Buarcos, na Figueira da Foz, com pelo menos 61 infetados

Pelo menos 61 pessoas de um lar de idosos localizado na vila de Buarcos, na Figueira da Foz, distrito de Coimbra, estão infetadas com o novo coronavírus responsável pela covid-19, informou hoje a Câmara Municipal.

21h28 - França ultrapassa a barreira dos 36 mil mortos

A França ultrapassou hoje a barreira das 36 mil mortes associadas à covid-19, na véspera da entrada em vigor de um novo confinamento à escala nacional decretado pelo Governo para tentar travar a propagação do novo coronavírus.

Desde o início da crise pandémica, 36.020 pessoas morreram no território francês por causa da doença covid-19, incluindo 250 nas últimas 24 horas, segundo os dados fornecidos pela Agência de Saúde Pública francesa.

Nas últimas 24 horas, o país registou 47.637 novos casos da doença covid-19, elevando o número total de infetados para 1.282.769.

O índice de positividade nos testes de diagnóstico está agora nos 19,4%, mais do que os 18,6% indicados no dia anterior e bastante mais do que os 4,5% registados no início de setembro, indicou a mesma entidade no seu portal `online`.

Nos hospitais franceses, 15.786 pessoas foram internadas devido ao novo coronavírus nos últimos sete dias, das quais 2.278 encontram-se em unidades de cuidados intensivos.

Só nas últimas 24 horas, 102 novos pacientes foram admitidos em unidades de cuidados intensivos, segundo refere a agência France Presse (AFP).

21h20 - PR admite novo estado de emergência em Portugal

Marcelo Rebelo de Sousa avisa que as novas medidas restritivas têm que ter "consenso parlamentar e social". Pode estar em causa o recolher obrigatório em diferentes zonas do país. O Presidente admite falar ao país na próxima semana.


21h12 - Como vai ser distribuída a vacina?

Sobre a distribuição da vacina na UE, António Costa explicou que a Comissão Europeia vai fazer uma “distribuição simultânea pelos 27 países, em função da sua população”. O primeiro-ministro adiantou que neste momento há três contratos já assinados e quatro em negociação.

Por sua vez, cada país terá de definir a sua própria estratégia de vacinação, nomeadamente a quem será dada prioridade. Esta estratégia nacional de vacinação terá de estar concluída no próximo mês, anunciou Costa.

21h00 - “Não excluímos nenhuma medida possível”, diz Costa

Questionado sobre as medidas que vão ser anunciadas no sábado após o Conselho de Ministros e a possibilidade de regresso a um confinamento, António Costa apenas responde que o Governo não exclui nenhuma medida possível, mas defende que “devemos adotar as medidas que perturbem o mínimo possível da vida pessoal, social e económica”.

“Isto é uma corrida de longo curso, não é uma corrida de 100 metros, e portanto não podemos gastar todo o esforço e todas as medidas nos primeiros momentos. Temos de manter essas medidas disponíveis para as ir adotando ao longo do tempo, em função da necessidade”, explicou o primeiro-ministro.

20h52 - Conselho Europeu decide não encerrar fronteiras

Em entrevista aos jornalistas no final da reunião do Conselho Europeu, António Costa garantiu que "não há encerramento de fronterias". O primeiro-ministro sublinhou que o objetivo "é manter a funcionar as fronteiras entre todos os Estados-membros".

20h42 - Madeira com quatro novos casos eleva total de infeções ativas para 161

A Madeira registou hoje quatro novos casos de covid-19, elevando as infeções ativas no arquipélago para 161, indicou o Instituto de Administração da Saúde (IASAÚDE), referindo que foram também sinalizadas 44 situações suspeitas e três recuperações.

"Hoje há quatro novos casos positivos a reportar, pelo que a região passa a contabilizar 427 casos confirmados de covid-19", esclarece o instituto em comunicado, apontando que se trata de dois viajantes provenientes do Reino Unido e um da República Checa e ainda um caso de transmissão local, com associação a outro recentemente diagnosticado.

O arquipélago passa a contabilizar um total de 161 os casos ativos, dos quais 148 foram identificados nas atividades de vigilância implementadas no Aeroporto da Madeira e 13 são casos de transmissão local.

19h40 - Quatro guardas prisionais da cadeia de Vila Real infetados

Quatro guardas do estabelecimento prisional de Vila Real fizeram um teste com resultado positivo para o novo coronavírus, disse hoje à agência Lusa fonte da Direção-Geral de Reinserção e dos Serviços Prisionais (DGRSP).

Segundo a fonte, há ainda mais quatro elementos da guarda prisional à espera dos resultados dos testes realizados, não se verificando, até ao momento, casos entre os reclusos daquela cadeia.

Os quatro guardas prisionais que fizeram testes positivos ao novo coronavírus, que provoca a doença covid-19, estão assintomáticos e a cumprir o isolamento obrigatório.

19h20 - Segundo surto no hospital de Beja com oito profissionais infetados

Um segundo surto com oito profissionais de saúde infetados com o vírus que provoca a doença covid-19 foi identificado no hospital de Beja, divulgou hoje a Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA).

Numa informação divulgada no seu sítio de Internet, a ULSBA refere que há oito casos de infeção confirmados entre profissionais de saúde dos serviços de Medicina, Urgência Geral e Endoscopia do hospital de Beja.

Trata-se de seis enfermeiros e dois assistentes operacionais, que "foram colocados, de imediato, em isolamento no domicílio", precisa a ULSBA, referindo que a avaliação feita pela sua Unidade de Saúde Pública "determinou a colocação em vigilância ativa de 42 profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, assistentes operacionais)".

Entretanto, fonte da ULSBA disse à agência Lusa que, além daqueles oito profissionais de saúde, foram infetados cinco doentes.

19h03 - PSP e GNR reforçam fiscalização para evitar deslocações entre concelhos

A PSP e a GNR vão realizar, a partir de sexta-feira, operações de patrulhamento, sensibilização e fiscalização em todo país para garantir as regras em vigor de contenção da pandemia de covid-19 no âmbito das limitações de circulação entre concelhos.

Em conferência de imprensa conjunta, realizada no Ministério da Administração Interna, a PSP e a GNR avançaram que as operações têm essencialmente uma vertente de sensibilização e pedagogia, mas em caso de necessidade estas duas forças e segurança não hesitarão em "impor a lei".

Além da fiscalização à circulação entre concelhos, a Guarda Nacional Republicana e a Polícia de Segurança Pública vão também estar atentas a outras regras em vigor para conter a pandemia de covid-19, como o uso de máscara na rua e nos transportes públicos, consumo de álcool na via pública e ajuntamento de pessoas, que estão limitados a cinco pessoas.

A circulação para fora do concelho de residência vai estar limitada, entre as 00:00 de sexta-feira e as 06:00 de 03 de novembro, existindo algumas exceções.

18h48 - Madeira aplica legislação nacional sobre uso de máscaras e proíbe adeptos nos estádios

A aplicação da legislação nacional sobre a obrigatoriedade de máscaras, a comparticipação das despesas dos visitantes com testes positivos à chegada e a proibição de adeptos nos estádios são novas medidas anunciadas hoje pelo governo madeirense.

As decisões foram tomadas na reunião do Conselho do Governo Regional da Madeira, de coligação PSD/CDS, e anunciadas em videoconferência pelo presidente do executivo, Miguel Albuquerque.

Foi também decidida a realização de testes a atletas amadores.

"Estamos a entrar numa fase muito crítica da pandemia", declarou o governante, salientando que o Governo Regional da Madeira vai "continuar a tomar medidas de prevenção e profiláticas", como tem feito, o que permitiu "evitar uma tragédia de dimensão incalculável" no arquipélago.

Já na quarta-feira Miguel Albuquerque tinha anunciado que a região iria adaptar a lei que determina o uso obrigatório de máscara na rua, embora já esteja em vigor no arquipélago uma resolução nesse sentido desde 01 de agosto.

18h32 - Espanha com máximo diário de 23.580 novos casos

Espanha registou hoje 23.580 novos casos de covid-19, um novo máximo desde o início da pandemia, elevando para 1.160.083 o total de infetados no país, segundo números divulgados pelo Ministério da Saúde espanhol.

As autoridades sanitárias também contabilizaram mais 173 mortes atribuídas à covid-19, passando o total de óbitos para 35.639.

Deram entrada nos hospitais com a doença nas últimas 24 horas 2.349 pessoas, das quais 443 na Catalunha, o mesmo número na Andaluzia, e 330 em Madrid.

Em todo o país há 17.520 pessoas hospitalizadas com a doença, das quais 2.404 pacientes em unidades de cuidados intensivos.

O nível de incidência acumulada em Espanha subiu hoje para 468 casos diagnosticados por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias, sendo as regiões com os níveis mais elevados a de Navarra (1.172), Melilla (1.290), Aragão (984), Rioja (736), Castela e Leão (735), Catalunha (681), Ceuta (653) e País Basco (554).

18h18 - Uma das principais mutações teve origem em Espanha

O coronavírus SARS-CoV-2, causador da pandemia de covid-19, tem centenas de mutações, mas uma das mais presentes atualmente na segunda vaga que vive a Europa ocorreu primeiro em Espanha, concluem cientistas espanhóis e suíços num estudo hoje divulgado.

Análises realizadas pela Universidade de Basileia, a Escola Politécnica Federal de Zurique e o consórcio espanhol SeqCovid-Spain, liderado pelo Conselho Superior de Investigação Científica, mostram que a nova variante se espalhou pela Europa e outras regiões nos últimos meses a partir de Espanha.

O abrandamento das restrições de viagem no verão e o facto de Espanha ser um importante destino turístico facilitaram a expansão desta variante do genoma do vírus, segundo um comunicado da Universidade de Basileia.

“Só na Europa, há centenas de variantes do novo coronavírus a circular, com mutações nos genomas, mas muito poucas se disseminaram com tanto êxito e se revelaram tão persistentes como esta”, de acordo com a informação divulgada pelo centro.

Os investigadores afirmaram que o surgimento em Espanha, durante os meses estivais, pode estar ligado a um “evento superprogador ligado aos trabalhadores agrícolas no noroeste espanhol” e que se expandiu por toda a Espanha e uma dezena de países europeus.

Os peritos batizaram esta mutação de "20A.EU1" e os testes detetaram-na em cerca de 80% das amostras analisadas em Espanha, cerca de 90% no Reino Unido e entre 30% a 40% das estudadas na Suíça e Países Baixos.

Também foi encontrada em amostras de França, Bélgica, Alemanha, Itália, Letónia, Noruega e Suécia e mesmo fora da Europa, em análises de casos registados em Hong Kong e na Nova Zelândia.

A professora da Universidade de Basileia Emma Hodcroft, autora principal do estudo, defendeu que nada indica que esta variante do coronavírus seja mais contagiosa do que as outras, mas que a sua transmissão poderá dever-se a um abrandamento das medidas preventivas no verão.

17h50 - Grécia vai impor confinamentos a nível regional a partir de sexta-feira

O Governo grego anunciou que irá decretar um confinamento regional na segunda maior cidade do país, em Salónica, e em duas outras regiões a partir de sexta-feira devido ao aumento de casos de Covid-19.

Em comparação com a grande maioria dos países europeus, a Grécia tem registado números significativamente mais baixos, mas as infeções têm aumentado a um ritmo acelerado desde inícios de outubro.

Na quarta-feira, a Grécia registrou 1.547 novos casos de Covid-19, o maior aumento diário desde o início da pandemia. Esta quinta-feira observou-se uma ligeira descida, com 1.211 novos casos confirmados e 12 mortes, elevando o número de vítimas mortais desde o início pandemia em finais de fevereiro para 615.

17h20 - Segundo surto no hospital de Beja com oito profissionais infetados

Um segundo surto com oito profissionais de saúde infetados com o vírus que provoca a doença covid-19 foi identificado no hospital de Beja, divulgou hoje a Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA).

Numa informação divulgada no seu sítio de Internet, a ULSBA refere que há oito casos de infeção confirmados entre profissionais de saúde dos serviços de Medicina, Urgência Geral e Endoscopia do hospital de Beja.

Trata-se de seis enfermeiros e dois assistentes operacionais, que "foram colocados, de imediato, em isolamento no domicílio", precisa a ULSBA, referindo que a avaliação feita pela sua Unidade de Saúde Pública "determinou a colocação em vigilância ativa de 42 profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, assistentes operacionais)".

17h10 - Itália com novo recorde de casos: 26.831 em 24 horas

Nas últimas 24 horas, Itália contabilizou 26.831 novos casos, o número mais elevado desde o início da pandemia.

O país registou ainda 217 óbitos, elevando o total de mortes para 38.122. Desde o início da pandemia, Itália confirmou 616.595 infeções por Covid-19.

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, apelou à união nacional esta quinta-feira, ao apresentar as mais recentes restrições impostas pelo Governo para travar a propagação do novo coronavírus.

"Permitam-se dizer que esta é realmente a altura de permancermos unidos", disse Conte, descrevendo o aumento de contágios como "manhoso e repentino".

As novas restrições impostas em Itália pressupõem o encerramento de teatros, cinemas, piscinas e ginásios. Os bares e restaurantes devem deixar de servir clientes às 18h.

16h58 - Suécia regista recorde diário com 3.254 novos casos

As autoridades sanitárias suecas notificaram hoje 3.254 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, estabelecendo pelo segundo dia consecutivo o recorde oficial de contágios diários, elevando o total acumulado de 121.167 infeções.

As mesmas autoridades, que adiantaram que o total acumulado de mortes é de 5.934, recomendaram aos habitantes de Estocolmo, bem como aos de mais duas regiões do sul do país, para limitarem os contactos e evitarem locais fechados.

O epidemiologista sueco Anders Tegnell explicou à agência noticiosa France-Press (AFP) que, na primavera, a propagação foi “provavelmente 10 a 15 vezes maior” do que atualmente, salientando, porém, que os testes de diagnóstico foram muito menos disseminados.

“Mas, nas últimas duas ou três semanas, a propagação disparou após uma calmaria no verão”, acrescentou.

Numa altura em que grande parte da Europa está a endurecer as medidas para conter a pandemia do novo coronavírus face ao aumento significativo de casos, a Suécia está a tentar “ajustá-las” à realidade, embora mantenha a estratégia de evitar qualquer confinamento ou medidas coercivas.

Os habitantes de Estocolmo, bem como os do condado de Vastra Gotaland (sudoeste) e da província de Ostergotland (sudeste), foram aconselhados hoje a evitar ambientes fechados, como bibliotecas, lojas e outros centros comerciais e a limitar interações sociais e eventos públicos.

As recomendações feitas à população das três regiões seguem-se às já efetuadas em Skane, a região mais a sul da Suécia, e à de Uppsala, a 70 quilómetros de Estocolmo, onde há vários dias foi aconselhado que se evitem os transportes públicos e as interações sociais.

16h40 - Misericórdia de Vila Viçosa contabiliza seis mortes devido a surto

O número de vítimas mortais do surto de covid-19 associado a valências da Misericórdia de Vila Viçosa (Évora) subiu para seis, com a morte de outra utente hospitalizada, de 96 anos, revelou fonte hospitalar.

O Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) já tinha hoje divulgado o quinto óbito de utentes da Santa Casa da Misericórdia de Vila Viçosa, mas entretanto atualizou para seis o número total de vítimas mortais.

Além da mulher de 83 anos que morreu hoje, fonte hospitalar revelou que uma outra idosa, de 96 anos, morreu na noite de quarta-feira.

Ambas as vítimas mortais estavam internadas na enfermaria ‘covid’ do Hospital do Espírito Santo de Évora, acrescentou.

Os seis óbitos são todos relativos a utentes da Misericórdia que tiveram resultados positivos nos testes de rastreio ao vírus que provoca a doença covid-19.

16h32 - Reino Unido regista 23.065 novos casos e 280 óbitos

Nas últimas 24 horas, o Reino Unido contabilizou 23.065 novas infeções e 280 mortes, uma descida depois de dois dias consecutivos acima de 300. Há ainda registo de 1.404 novos doentes internados.

Nos últimos sete dias morreram no Reino Unido 1.608 pessoas vítimas de covid-19, uma média de 230 por dia, o que representa um aumento de 53% relativamente aos sete dias anteriores.

O total desde o início da pandemia de covid-19 no Reino Unido é agora de 965.340 contágios confirmados e de a 45.955 óbitos registados num período de 28 dias após as vítimas terem recebido um teste positivo.

16h25 - Seis funcionários infetados na cadeia de Custóias em Matosinhos e 24 aguardam testes

Dois profissionais de saúde e quatro guardas da cadeia de Custóias, em Matosinhos, distrito do Porto, apresentaram teste positivo para o novo coronavírus, aguardando-se o resultado da testagem a mais 24 guardas, disse hoje fonte oficial.

Na sequência de uma reunião realizada na manhã de hoje com o ponto focal da saúde pública para área, “está a equacionar-se uma nova testagem a todos os trabalhadores” da cadeia de Custóias (Estabelecimento Prisional do Porto), adiantou à agência Lusa fonte da Direção Geral de Reabilitação e dos Serviços Prisionais (DGRSP).

Ainda de acordo com a fonte, “esta testagem destina-se a identificar possíveis novos casos de infeção” por SARS-CoV-2, que provoca a doença covid-19, “nos trabalhadores e que possam ser decorrentes de contexto social e/ou profissional”.

Nesta cadeia, informou a DGRSP, funciona uma ala específica para confinamento de reclusos com covid-19 onde, neste momento, estão oito reclusos, todos provenientes de outras prisões.

16h05 - PR sugere futura adaptação do regime constitucional e legal a situações de pandemia

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou hoje que o regime constitucional e legal português não foi pensado para situações de pandemia e sugeriu hoje que no futuro terá de ser adaptado.

O chefe de Estado falava aos jornalistas no Palácio de Belém, em Lisboa, a propósito das dúvidas jurídicas sobre medidas restritivas de direitos que têm sido adotadas pelo Governo no atual contexto de pandemia de covid-19, como a restrição de circulação entre concelhos.

"Eu sei que há uma preocupação, que eu também tenho, obviamente, não fosse jurista e professor de Direito Constitucional, que é de ir enquadrando as várias medidas naquilo que temos de regime constitucional e legal, que não foi pensado para isso. Não foi. E não houve tempo para o alterar", afirmou.

Marcelo Rebelo de Sousa referiu que entretanto "podia ter havido, por iniciativa de algum partido político em matéria de revisão da Constituição ou de revisão da lei nestes meses, a introdução de ajustamentos", mas "a pandemia continuava e, portanto, no meio da pandemia não houve essa oportunidade".

"No futuro se verá como é que se adapta o que temos para situações tão específicas como uma pandemia", acrescentou.

O Presidente da República defendeu que "neste quadro, houve que utilizar os instrumentos, as ferramentas" disponíveis, e "nuns casos os juristas entendem que foram utilizadas com mais propósito, noutros com menos propósito, numas com maior cabimento, noutros com menor cabimento".

"Em qualquer caso, como sabem, a decisão final é dos tribunais", realçou o chefe de Estado.

15h52 - PR enquadra restrição de circulação entre concelhos como "recomendação agravada"

O Presidente da República relativizou hoje a gravidade jurídica da restrição de circulação entre concelhos decidida pelo Governo, enquadrando-a como uma "quase recomendação agravada, mais do que propriamente uma imposição acompanhada da aplicação de sanções".

Em resposta a questões dos jornalistas, na varanda do Palácio de Belém, em Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa disse partilhar as preocupações de ordem jurídica sobre as medidas restritivas de direitos e considerou que "o Governo ponderará todas essas observações e tentará encontrar o caminho".

Em seguida, o chefe de Estado referiu que uma das "medidas que suscitam dúvidas" é a resolução do Governo que determina a proibição de circulação entre diferentes concelhos do território continental entre as 00:00 desta sexta-feira e as 23h59 da próxima terça-feira.

"Até que ponto é que a forma adotada devia ser uma forma diferente daquela que foi adotada neste momento? Eu lembraria que é uma medida com um número muito elevado de exceções e que está a ser aplicada no seu quadro com uma tolerância muito grande, que significa que é quase uma recomendação agravada, mais do que propriamente uma imposição acompanhada da aplicação de sanções", sustentou.

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, ao decidir as medidas a adotar no atual contexto de pandemia de covid-19 "pondera-se sempre os direitos, liberdades e garantias de um lado, e do outro lado a vida e a saúde", utilizando os instrumentos jurídicos disponíveis no regime constitucional e legal portutguês.

"É bom que os portugueses percebam que nós estamos atentos a esses problemas. Estamos. Tentando enquadrar as medidas que é preciso tomar nos esquemas que existem. E, por outro lado, sem muito tempo", acrescentou.

15h31 - GNR detém homem por violação de confinamento obrigatório em Redondo

Um homem de 59 anos foi detido pela GNR em Redondo, no distrito de Évora, por violação do confinamento obrigatório a que estava sujeito devido à pandemia de covid-19, divulgou hoje a força de segurança.

Segundo um comunicado da GNR, a detenção foi feita, na quarta-feira, por militares do Posto Territorial de Redondo, após terem detetado o homem "num local de abastecimento de combustíveis, a utilizar esses serviços", durante uma ação de patrulhamento.

Dessa forma, realçou a guarda, o homem estava a infringir "o seu dever de confinamento obrigatório decretado pela Autoridade de Saúde Pública", pelo que "foi detido e acompanhado ao seu domicílio".

15h23 - Espanha prolonga estado de emergência até 9 de maio

O parlamento espanhol aprovou hoje em Madrid a prorrogação do estado de emergência para lutar contra a pandemia de Covid-19 durante seis meses, até 9 de maio de 2021.

A medida que já está em vigor, mas que o Governo só pode decretar durante duas semanas a partir do último sábado, foi aprovada por uma maioria confortável de 194 votos a favor, 53 contra e a abstenção de 99 deputados.

Os partidos que apoiam o Governo, Partido Socialista (PSOE) e Unidas Podemos (extrema-esquerda), tiveram o apoio do Cidadãos (direita-liberal) e a quase totalidade de outras pequenas formações regionais, nacionalistas e independentistas.

A maior formação da oposição, o Partido Popular - direita, segundo maior partido - absteve-se e o Vox - extrema-direita, terceiro maior partido - votou contra.

15h15 - Sobe para cinco total de mortes no surto ligado à Misericórdia de Vila Viçosa

O número de vítimas mortais do surto de Covid-19 associado a valências da Misericórdia de Vila Viçosa (Évora) subiu hoje para cinco, com a morte de uma idosa, de 83 anos, revelou fonte hospitalar.

A mulher, utente de uma das valências da Santa Casa da Misericórdia daquele concelho alentejano, estava internada na enfermaria `Covid` do Hospital do Espírito Santo de Évora e morreu hoje, explicou a fonte desta unidade hospitalar contactada pela agência Lusa.

Com mais esta morte, subiu para cinco o número de óbitos deste surto de Covid-19, todos relativos a utentes da Misericórdia e que tiveram resultados positivos nos testes de rastreio ao vírus que provoca a doença covid-19.

As outras vítimas mortais relacionadas com este surto são uma idosa, de 86 anos, e três idosos, de 89 anos, 90 e 91 anos.

15h00 -Cerca de 18 mil pessoas contactadas pelas equipas multidisciplinares de LVT

As equipas multidisciplinares criadas no âmbito do combate à Covid-19 na área Metropolitana de Lisboa contactaram, entre 30 de junho e 27 de outubro, um total de 17.827 pessoas nos concelhos da Amadora, Lisboa, Loures, Odivelas, Sintra, Almada, Seixal, Barreiro, Moita e Setúbal.

14h53 - Cemitério municipal da Amadora com acesso controlado no fim de semana

A Câmara da Amadora, no distrito de Lisboa, vai reforçar a segurança do cemitério municipal, entre 31 de outubro e 2 de novembro, devido à pandemia, funcionando com controlo de entrada e saída de visitantes, anunciou hoje a autarquia.

Em comunicado, a autarquia alerta que o cemitério vai funcionar das 8h00 às 18h00, com frequência limite de 20 minutos e número máximo de duas pessoas por sepultura, ossário e jazigo.

14h41 - Dérbi Marítimo-Nacional vai disputar-se sem público

O secretário da Saúde e Proteção Civil da Madeira, Pedro Ramos, assegurou hoje que o dérbi Marítimo-Nacional, da sexta jornada da I Liga de futebol, marcado para sábado, vai disputar-se sem público, ao contrário do que estava previsto.

"Neste momento, estamos num contexto de pandemia e ninguém está acima da lei. As leis são sanitárias e naturalmente que isso não pode acontecer", declarou o governante madeirense, à margem da cerimónia comemorativa do Dia Mundial do Doente com Acidente Vascular Cerebral (AVC), que decorreu na reitoria da Universidade da Madeira.

14h30 - Presidente da República admite falar ao país na próxima semana após Costa anunciar medidas no sábado

O Presidente da República admitiu hoje vir falar ao país na próxima semana, após o primeiro-ministro anunciar aos portugueses no sábado um roteiro de medidas para conter a propagação da Covid-19.

Em resposta a questões dos jornalistas, na varanda do Palácio de Belém, em Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa referiu que recebeu o primeiro-ministro, António Costa, em audiência, na quarta-feira.

"Ele expôs-me as ideias que tem. Vai ouvir sobre essas ideias os partidos políticos amanhã [sexta-feira]. Vai reunir um Conselho [de Ministros] extraordinário no sábado. Falará ao país no sábado a dizer as medidas para que aponta o Governo e o roteiro dessas medidas", adiantou.

"E depois eu admito eventualmente dizer alguma coisa ao país no decurso da semana que vem", acrescentou o chefe de Estado.

14h25 - Açores registam um novo teste positivo mas utente já tinha sido dado como recuperado

Os Açores registaram hoje um novo caso de infeção pelo novo coronavírus que provoca a covid-19, na ilha do Faial, mas o utente provou estar já recuperado, avançou a Autoridade de Saúde Regional.

O caso diagnosticado reporta-se a um homem de 31 anos, não residente na região, que chegou à ilha do Faial proveniente de uma ligação aérea do continente português e teve resultado positivo no teste de despiste realizado à chegada.

Não será, no entanto, considerado caso positivo ativo, tendo em conta que apresentou documentação que comprovava já ter recuperado.

14h16 -Hospitais privados negam ter rejeitado doentes Covid-19 na região de Lisboa

O presidente da Associação Portuguesa de Hospitalização Privada nega que os hospitais privados tenham rejeitado receber doentes covid na zona de Lisboa. Óscar Gaspar diz à RTP que a Administração Regional de Saúde ficou de apresentar um plano e que, só aí, poderão definir quantas camas têm disponíveis.


14h02 - Portugal com mais 4.224 infetados e mais 33 mortos

Portugal registou, nas últimas 24 horas, mais 4224 casos de infeção pelo novo coronavírus, elevando 132.616 o total acumulado desde o início da pandemia no país. Foram ainda contados 33 novos óbitos no último dia, para um total de 2428.

Segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde, dos novos casos detetados, o Norte continua a ser a região com um maior aumento diário (2474 novos casos), seguindo-se Lisboa e Vale do Tejo (1102), a região centro (524), Algarve (63), Alentejo (50). 28). A Madeira registou também seis novos casos e os Açores cinco.

Dos 33 óbitos, 16 foram registados na Região Norte 12 na Região de Lisboa e Vale do Tejo e cinco na região Centro.

Foram dadas como recuperadas da doença mais 1701 pessoas no último dia, passando o total acumulado para 75.702.

Em relação aos internamentos, o número de pessoas hospitalizadas continua a subir desde há mais de uma semana, sendo agora de 1.834 pessoas, mais 40 do que na quarta-feira, das quais 269 (mais sete) estão em Unidades de Cuidados Intensivos

Há mais 1701 casos ativos, passando o total acumulado para 54.486.

13h54 - Região de Madrid confinada nos próximos dois fins de semanas

O Governo regional de Madrid decidiu confinar a população da região nos próximos dois fins de semana, que são prolongados até segunda-feira devido a dois feriados, como forma de luta contra a pandemia de Covid-19.

A presidente desta comunidade autónoma espanhola que tem 6,7 milhões de habitantes, Isabel Díaz Ayuso, defendeu que queria "fechar" a região "apenas os dias imprescindíveis" para impedir a habitual deslocação de milhões de madrilenos nestas ocasiões.

O executivo regional de direita mantém assim o braço de ferro com o Governo central socialista que defende confinamentos regionais mais prolongados, apesar de o setor da saúde ser competência das comunidades autónomas.

Ayuso considera que a forma mais correta de lutar contra a pandemia é realizar confinamentos ao nível do que se chama em Espanha "zonas básicas sanitárias", de dimensões idênticas às freguesias portuguesas.

As zonas básicas sanitárias com um índice mais elevado de contágios de covid-19 têm limitada a deslocação dos seus habitantes, o que acontece em 32 dessas zonas na comunidade de Madrid.

A região onde se encontra a capital espanhola afasta-se assim da maioria das comunidades autónomas do país, que nos últimos dias têm anunciado confinamentos ao nível de toda a comunidade e/ou também ao nível dos seus concelhos.

13h50 - Ponte de Lima. Onze utentes com teste negativo vão ser retirados de lar

Os 11 utentes de um lar da Casa da Caridade de Ponte de Lima com teste negativo para o novo coronavírus vão ser retirados da instituição e alojados noutro espaço a definir ainda esta quinta-feira, adiantou o presidente da Câmara local.

Ouvido pela agência Lusa, Victor Mendes explicou que a decisão foi tomada em reunião da comissão municipal de Proteção Civil, convocada pela Câmara de Ponte de Lima.

A retirada dos idosos foi decidida pelas autoridades de saúde pública, que vão também voltar a testar os 11 utentes em causa.

"A solução de alojamento deverá ser encontrada durante o dia de hoje. Queremos encontrar um espaço dentro do concelho. A saúde pública também deverá realizar os novos testes o mais rapidamente possível. Em função dos resultados, os idosos serão transferidos para o novo local", disse o autarca.

13h45 - Situação dos lares é ainda foco de preocupação

Em Abrantes, há 35 casos positivos numa estrutura residencial para idosos. Em Vila Real há vários surtos ativos.
Num centro de atendimento telefónico do Hospital da Luz são 15 casos.

Em Macedo de Cavaleiros, morreram na última madrugada, duas utentes de um lar privado.

13h43 - Constitucionalistas com dúvidas sobre restrições à circulação

As restrições entram em vigor esta sexta-feira. As dúvidas estão relacionadas com o respeito pelos direitos e liberdades concedidas aos cidadãos na Constituição da República.
Pedem, por isso, instrumentos jurídicos mais robustos, como por exemplo uma revisão da Lei de Bases da Proteção Civil que consideram não estar adaptada à pandemia.

13h41 - África deve preparar-se para segunda vaga

O Continente Africano registou, na última semana, mais 12 por cento de novas infeções pelo novo coronavírus e menos 15 por cento de mortes, indicou esta quinta-feira o responsável pelo África CDC.

De acordo com o diretor do Centro Africano de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana, John Nkengasong, os 55 países que integram a organização registaram entre os dias 20 e 27 de outubro quase 1400 mortes (1393), resultando numa redução da taxa de propagação da doença na ordem dos 15 por cento, e o número de novos contágios foi de 74.595, para um total de 1.715.130, mais 12 por cento do que na semana anterior, representando 3,9 por cento do total mundial.

"Chegou o momento de preparar uma segunda vaga", afirmou Nkengasong.

"O continente tem tido muito sucesso em inverter a maré, com a maioria dos picos por volta de julho e depois um declínio constante, mas agora estamos a começar a ver alguma estagnação", alertou.

13h35 - Chega interpõe providência cautelar contra restrição de circulação

A decisão do tribunal administrativo, que tem carácter de urgência, deve ser conhecida entre hoje e amanhã. O partido diz que a medida é inconstitucional, desadequada e desproporcional e que só pode ser usada em estado de sítio ou de emergência.

O Chega acrescenta que a limitação colide com vários direitos como o da liberdade de culto, o direito à família, o direito à integridade moral e física e viola o princípio da dignidade da pessoa humana.
Além disso, o partido considera que a medida também não é proporcional porque trata todos os concelhos da mesma forma, quando na verdade há municípios onde o grau de transmissão da Covid-19 é muito maior do que noutros.

13h32 - Autarcas do Grande Porto querem estado de emergência

Enquanto não são conhecidas as novas medidas que o Governo vai aplicar, alguns autarcas do grande Porto têm vindo a pedir para ser declarado o estado de emergência e até o recolher obrigatório.

Rui Moreira não quer impor nada, mas diz estar à espera da decisão do Executivo.
Numa mensagem de vídeo publicada nas redes sociais, o autarca do Porto admite que as medidas que venham a ser tomadas possam ser "penosas".

13h28 - Especialistas avisam que é preciso tomar medidas urgentes

O epidemiologista Carmo Gomes garante que, mesmo que se adotem medidas agora, já não se evita que, na próxima semana, se ultrapassem os cinco mil casos.
Ainda assim, não defende o confinamento total do país, mas restrições nas regiões mais atingidas.

13h22 - Números da Misericórdia de Vila Real

O número de casos de infeção pelo novo coronavírus na Unidade de Cuidados Continuados da Misericórdia de Vila Real aumentou para 13 e há cinco colaboradores com teste positivo num lar de idosos.

Segundo o vice-provedor da Santa Casa da Misericórdia de Vila Real, Vítor Santos, citado pela Lusa, subiu para oito o número de colaboradores da Unidade de Cuidados Continuados Integrados que fizerem um teste com resultado positivo ao novo coronavírus.

Também no Lar da Imaculada Conceição, sob a tutela da Santa Casa da Misericórdia de Vila Real, há cinco colaboradores com teste positivos. Ali já foram testados os 37 funcionários e vão agora também ser testados os 68 utentes.

13h17 - Milhares de pessoas na Nazaré para assistir às ondas gigantes sem distanciamento social

Milhares de pessoas estão na Nazaré sem cumprirem o distanciamento social.
Assistem aos primeiro ensaios para a época oficial do surf que começa na segunda-feira.

13h12 - Irão ultrapassa os oito mil casos em 24 horas

O Irão registou mais 8.293 casos de infeção nas últimas 24 horas, um novo recorde diário, o que eleva o total para 596.941.

Foram ainda reportados mais 399 óbitos, elevando o total para 34.113.

Desde setembro que o país regista um aumento no número de novas infeções e de óbitos.

13h05 - Máscara obrigatória nos espaços públicos de Cabo Verde a partir de 5 de novembro

O uso de máscaras faciais passa a ser obrigatório em todos os espaços públicos de Cabo Verde, incluindo a via pública, a partir de 5 de novembro, conforme lei promulgada pelo Presidente cabo-verdiano e publicada hoje.

Segundo a lei, a "utilização obrigatória" de máscara para quem circula ou permanece em todos os espaços públicos do arquipélago entra em vigor "no sétimo dia seguinte ao da sua publicação", que aconteceu hoje, tendo o diploma sido aprovado em 16 de outubro, por unanimidade dos deputados da Assembleia Nacional como forma para conter a transmissão de Covid-19, prevendo multas até 135 euros.

12h58 - Infetados mais oito utentes da Misericórdia de Grândola

Mais oito utentes do lar da Santa Casa da Misericórdia de Grândola (Setúbal) estão infetados com o vírus que provoca a covid-19, fazendo subir para 27 o número de casos relacionadas com o surto nesta instituição, foi hoje revelado.

Fonte da Autoridade de Saúde Pública local avançou à agência Lusa que mais oito utentes daquela estrutura residencial para idosos (ERPI) tiveram resultados positivos no segundo rastreio para despistar o novo coronavírus Sars-Cov-2, realizado aos residentes do bloco 01, onde foram detetados os primeiros casos.

Com os resultados dos 33 testes, realizados na terça-feira, o número de infetados relacionados com o surto da Misericórdia de Grândola subiu de 19 para 27, adiantou a mesma fonte, indicando que no total estão incluídos 16 residentes, cinco funcionários e seis pessoas da comunidade.

12h55 - Áustria com 4.453 novos casos, novo recorde diário

A Áustria registou nas últimas 24 horas mais 4.453 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, um novo recorde no país.

12h44 - Pelo menos 1,175 milhões de mortos em todo o mundo

A pandemia provocada pelo novo coronavírus já fez pelo menos 1.175.992 mortos em todo o mundo desde que foi notificado o primeiro caso na China, segundo o balanço diário da agência France-Presse.

Mais de 44.561.260 pessoas foram infetadas pelo novo coronavírus em todo o mundo.

Até hoje, pelo menos 29.949.000 pessoas foram consideradas curadas de Covid-19, acrescenta a agência francesa, sublinhando que os números oficiais refletem apenas parte do número real de contaminações no mundo.

12h37 - Governo britânico resiste a confinamento nacional e insiste em abordagem localizada

O Governo britânico insistiu hoje que um segundo confinamento nacional não é a abordagem certa para lidar com a segunda vaga na pandemia da Covid-19 no Reino Unido, ao contrário do que estão a fazer outros países europeus.

Um dia depois que França e Alemanha anunciarem novas medidas a nível nacional para conter surtos de novas infeções, hospitalizações e mortes, o ministro das Comunidades britânico, Robert Jenrick, reiterou a determinação em manter a abordagem a nível local.

"Não queremos um segundo confinamento nacional. Sabemos que tem algum efeito em conter o vírus, mas também sabemos que é tem um impacto enorme em outros aspetos da vida como nos meios de subsistência das pessoas e na saúde e bem-estar em geral, por isso vamos fazer tudo o que pudermos para evitar essa situação", disse hoje à estação Sky News.

Jenrick disse que o Governo vai continuar com a "abordagem local e dimensionada tomando medidas onde o vírus está mais forte". 

12h23 - PCP evita falar de recolher obrigatório e alerta para respeito dos direitos

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, evitou hoje tomar uma posição sobre um eventual recolher obrigatório, e avisou que se deve "conjugar o combate à Covid-19" com o "respeito pelos direitos, liberdades e garantias".

12h14 - Surto em lar no Cadaval sobe para 42 infetados

O surto por Covid-19 no lar de Alguber, no concelho do Cadaval, registou um aumento de 32 para 42 infetados, informou hoje aquele município do distrito de Lisboa.

Em comunicado, a autarquia esclarece que surgiram mais oito utentes e duas funcionários infetados.

Há uma semana, todos os utentes e funcionários da estrutura residencial para pessoas idosas foram testados e os testes deram resultado positivo em 32 casos, dos quais 23 relativos a utentes e nove referentes a funcionários.

Baseando-se na investigação das autoridades de saúde, o presidente da câmara, José Bernardo Nunes, explicou que o surto foi causado por uma festa de aniversário: quatro jovens foram contagiados e infetaram familiares, alguns dos quais trabalham no lar.

Além dos casos positivos no equipamento social, existem três casos de infeção na localidade relacionados com este surto e o autarca admitiu que possam surgir mais, tendo em conta o número de pessoas que se encontram em vigilância.

12h00 - Merkel considera irresponsáveis manifestações anti-máscara

A chanceler alemã, Angela Merkel, alertou hoje para “as mentiras e desinformação” que circulam sobre a pandemia de covid-19, considerando irresponsáveis as manifestações contra o uso de máscaras que se multiplicam na Alemanha.

“Mentiras e desinformação, conspiração e ódio não afetam só o debate democrático, mas também a luta contra o vírus”, disse a chanceler, no seu discurso no parlamento, um dia depois de ser anunciado o encerramento de restaurantes e locais de lazer a partir de segunda-feira para conter a segunda onda de infeções.

11h50 - Suíça reporta mais 9.386 casos e Governo aperta restrições

As autoridades suíças registaram mais 9.386 casos de infeção nas últimas 24 horas, numa altura em que o Governo apertou as medidas de restrições para tentar travar a pandemia.

Desde o início da pandemia a Suíça e o vizinho Liechtenstein registam 145.044 infetados e 1.895 óbitos.

11h40 - Feirantes protestaram contra cancelamento da feira em Vizela

Um grupo de feirantes concentrou-se hoje junto à Câmara de Vizela em protesto contra a decisão da autarquia de cancelar as feiras semanais por tempo indeterminado, devido à pandemia de covid-19, manifestando-se "muito revoltados" com a decisão.

"Estamos em protesto porque não achamos justo o que a Câmara está a fazer, porque estamos a cumprir o que a Direção-Geral da Saúde (DGS) decidiu, que é o uso de máscara e desinfetante, e tentamos que haja distanciamento", afirmou à Lusa Luís Gomes, representante da AFMRN - Associação Feiras e Mercados da Região Norte.

Luís Gomes disse que "não foi a DGS a determinar o encerramento da feira" e que, por isso, "não aceitam ser culpados de uma situação que toda a gente sabe que tem mais a ver com os convívios sociais, em recintos fechados, como jantares de famílias e não só".

11h31- Putin descarta confinamento nacional

O Presidente russo, Vladimir Putin, garantiu hoje que não será decretado confinamento nacional, apesar do aumento drástico do número de casos de covid-19 registados nas últimas semanas na Rússia.

"Sabemos perfeitamente como agir e, por isso, não vamos pôr em prática medidas totalmente restritivas e instaurar o chamado confinamento nacional, em que a economia e as atividades comerciais ficam praticamente paralisadas", afirmou Putin num fórum de investimento realizado em videoconferência.

"Apesar de termos uma situação epidemiológica difícil, estamos muito mais preparados para trabalhar nas condições apresentadas por esta epidemia", acrescentou o Presidente russo, referindo-se à capacidade do país de mobilizar o seu sistema de saúde e de implementar medidas preventivas.

Segundo Putin, em caso de necessidade, poderão ser adotadas medidas "direcionadas e justificadas" em regiões ou cidades "para proteger a segurança das pessoas, tanto quanto possível", mantendo, no entanto, as "atividades empresariais".

11h20 - Nazaré proíbe acesso ao Farol para evitar excessiva concentração de público nas arribas

A Câmara e a Capitania da Nazaré decidiram cortar o acesso pedonal à estrada do Farol, para conter a excessiva concentração de público que assiste às ondas gigantes e garantir condições de segurança, informou o capitão do Porto.

“O acesso pedonal vai ser proibido e vamos apelar à dispersão das pessoas concentradas junto ao Forte de S. Miguel para tentar reduzir os aglomerados”, disse à agência Lusa o comandante do Porto da Nazaré (distrito de Leiria), Zeferino Henriques.

Em causa está a presença de milhares de pessoas que hoje se concentraram nas arribas da praia do Norte, depois de ter sido anunciado nas redes sociais que se esperavam ondas gigantes, para quarta e quinta-feira.

11h12 - Coimbra alarga horário do cemitério da Conchada até segunda-feira

O município de Coimbra anunciou que o horário do cemitério da Conchada, de gestão municipal, foi alargado a partir de hoje e até segunda-feira, funcionando entre as 08:00 e as 18:00, para evitar ajuntamentos neste período.

A medida, adotada pelo presidente da Câmara pretende "possibilitar que as famílias possam homenagear os seus entes queridos, mas sempre no cumprimento rigoroso das orientações das autoridades de saúde", refere o município, em comunicado.

11h00 - Fafe declara estado de emergência devido à "rapidez" da propagação da pandemia

O concelho de Fafe está em estado de emergência municipal devido à "evolução grande" do número de infetados com o novo coronavírus e à "rapidez" da propagação, anunciou o presidente da Câmara.

Em vídeo publicado nas redes sociais daquele município do distrito de Braga, o autarca Raul Cunha referiu que o concelho registou um aumento de 195 casos nos últimos sete dias, ascendendo agora a 567 o número de casos acumulados desde o início da pandemia.

Segundo Raul Cunha, Fafe está em 20.º lugar na lista dos municípios da região Norte com maior taxa de progressão da Covid-19.

"Nunca tivemos, desde o início da pandemia, uma situação como a que estamos a viver", sublinhou.

10h51 - Japão ultrapassou os 100 mil casos e regista 1.755 mortos

O Japão ultrapassou hoje os 100 mil casos de contágio do novo coronavírus e regista 1.755 mortes, segundo dados avançados pela estação de televisão pública nipónica NHK.

Os dados, antecipados hoje de manhã pela estação de televisão, indicam que o número total de infetados pelo vírus SARS-CoV-2 chegou a 100.180.

Esse número inclui os 712 infetados no navio de cruzeiro Diamond Princess, que chegou ao porto de Yokohama em fevereiro passado com mais de 3.000 pessoas a bordo.

O Japão, que tem cerca de 120 milhões de habitantes, registou o primeiro caso de coronavírus em 16 de janeiro, um cidadão chinês residente no país que havia visitado Wuhan.

Dos mais de 100 mil casos registados no Japão, 30.677 estão concentrados em Tóquio e 12.348 em Osaka, sul da capital.

10h40 - Sistema de saúde russo sob pressão “máxima”

O Kremlin reconhece que o sistema de saúde russo está sob pressão “máxima”, com mais de 90 por cento das camas hospitalares, em algumas regiões do país, ocupadas.

10h34 - Mais 1.761 casos e 33 mortos nas Filipinas

O país regista agora um total de 367.935 infetados e 7.147 mortos.

10h23 - Human Rights Watch pede aos governos que ampliem acesso à vacina

A Human Rights Watch pede aos governos que alarguem o acesso à vacina contra a covid-19 a todas as pessoas no mundo, sublinhando que os responsáveis pelo financiamento das vacinas com dinheiro publico devem ser transparentes.

Num relatório de 77 páginas divulgado hoje, a organização Humans Rights Watch diz que os responsáveis pelo financiamento das vacinas com dinheiro público devem ser transparentes sobre os termos e condições desse financiamento.

10h12 - Indonésia com mais 3.265 infetados e 89 mortos

Desde o início da pandemia, o país já reportou 404.048 casos de infeção e 13.701 óbitos.

10h06 - África com mais 360 mortes e 11.836 infeções nas últimas 24 horas

O número de mortes em África devido à covid-19 foi nas últimas 24 horas de 360, totalizando agora 42.151, enquanto as infeções subiram para 1.748.335, mais 11.836, segundo dados oficiais.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), nos 55 Estados-membros da organização registaram-se 7.216 recuperados, num total de 1.430.558.

A África Austral continua a registar o maior número de casos de infeção e de mortos, com 798.239 infetados e 20.564 vítimas mortais. Nesta região, só a África do Sul, o país mais afetado do continente, contabiliza 719.714 casos e 19.111 óbitos.

O norte de África, a segunda zona mais afetada pela pandemia, tem 492.634 pessoas infetadas e 13.822 mortos e na África Oriental há 208.773 infetados e 3.882 vítimas mortais.

Na região da África Ocidental, o número de infeções é de 188.581, com 2.749 vítimas mortais, e a África Central regista 60.108 casos e 1.134 óbitos, o mesmo número de há 48 horas.

9h51 - Polónia ultrapassa as 300 mil infeções

O número total de infeções na Polónia triplicou em menos de um mês. Ultrapassando os 300 mil, revelou o Ministério da Saúde polaco, depois de anunciar um novo recorde diário de mais 20.156 novos casos.

Também os internamentos aumentaram. Estão internados 14.631 doentes, dos quais 1.203 em Unidades de Cuidados intensivos. Ontem eram 13.931 e 1.150 respetivamente.

9h44 - França estende obrigatoriedade de uso de mascara nas escolas às crianças de 6 anos

O uso de máscara na escola em França será estendido na próxima semana às crianças a partir dos seis anos, anunciou hoje o primeiro-ministro francês, Jean Castex, um dia após o anúncio de novo confinamento no país.

"A partir do início desta segunda-feira, o protocolo de saúde vai ser adaptado e reforçado de forma a garantir a proteção de todas as crianças, professores, pais de alunos, de acordo com o parecer que nos foi enviado (quarta-feira) pelo Conselho Superior de Saúde Pública ", acrescentou o chefe de governo.

9h31 - Casos diários e óbitos na Rússia com novos recordes

As autoridades de saúde russas reportaram mais 17.717 nos casos de infeção pelo novo coronavírus e mais 366 mortos.

Moscovo, a capital do país, registou mais 4.906 infetados.

Desde o início da pandemia, o país regista 1.518.693 infetados e 27.301 mortos.

9h15- República Checa reporta mais 12.977 infetados e 128 mortes

Nas últimas 24 horas, as autoridades de saúde da República Checa reportaram mais 12.977 casos de infeção com o novo coronavírus e mais 128 mortos.

Desde o início da pandemia, o país conta com 297.013 infetados e 2.675 óbitos.

9h09 - Bélgica regista mais 21.048 novos casos, mais 7477 que na véspera

A Bélgica reportou mais 21.048 novos casos de infeção por SARS-CoV-2, o que eleva o total para 368.337.

Foram ainda reportados mais 132 óbitos, elevando o total para 11.170.

8h50 - Taiwan há 200 dias sem transmissão local

Taiwan está há 200 dias sem casos de transmissão local de Covid-19, sendo um dos poucos territórios a manter a pandemia sob controlo, numa altura em que as infeções aumentam em todo o mundo.

A última vez que a ilha diagnosticou um caso com origem local foi em 12 de abril. Desde então, as únicas infeções registadas provinham de pessoas chegadas do estrangeiro, os chamados casos "importados".

Taiwan impõe uma quarentena de 14 dias para todas as pessoas que chegam ao território.

Desde o início da pandemia, Taiwan diagnosticou 522 infeções pelo novo coronavírus, que provocaram sete mortes.

8h40 - Índia ultrapassa os oito milhões de infetados

As autoridades de saúde indianas confirmaram mais 49.881 novos casos de infeção, o que eleva o total para 8.040.203.

O número de óbitos é agora de 120.527, após se registarem mais 517 mortes nas últimas 24 horas.

8h25 - Ilhas Marshall registam os dois primeiros casos desde o início da pandemia

As Ilhas Marshall, um dos últimos países do mundo poupados até aqui ao novo coronavírus, registaram os dois primeiros casos desde o início da pandemia, anunciou na quarta-feira o Governo do arquipélago do Pacífico.

Em causa estão dois funcionários da base norte-americana no atol de Kwajalein, que viajavam a bordo de um avião militar proveniente do Havai.

8h16 - Com 16.744 novos casos, Alemanha volta a registar um recorde de contágios

O Instituto Robert Koch reportou, nas últimas 24 horas, mais 16.744 casos de infeção pelo novo coronavírus, o que elevou o total para 481.013.

O número de óbitos reportados aumentou em 89 para 10.272.

8h10 - Anthony Fauci critica reação dos EUA à pandemia e politização das máscaras

O principal epidemiologista norte-americano, Anthony Fauci, criticou a política errática do Governo do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em relação à covid-19, e lamentou o escasso uso de máscaras devido a motivações políticas.

Durante uma conferência virtual organizada pela Universidade de Melbourne, Fauci elogiou os esforços da Austrália e da Nova Zelândia contra a pandemia, admitindo que não pode dizer o mesmo do seu país.

"Os números falam por si", disse, referindo-se aos quase nove milhões de infeções e mais de 228.000 mortos nos Estados Unidos, onde as máscaras faciais, considerado um elemento-chave na prevenção da transmissão, "quase se tornaram uma declaração política”, defendeu.

"Na verdade, as pessoas são ridicularizadas por usarem máscara. Depende do lado particular do espetro político em que se encontram, o que é muito doloroso para mim como médico, cientista e funcionário da saúde pública", frisou.

8h03 - BCE reúne-se hoje mas deve esperar por dezembro para novas medidas

O Banco Central Europeu (BCE) não deverá alterar a sua política monetária na reunião de hoje esperando por dezembro para ver os efeitos da nova vaga de covid-19 e dos novos confinamentos.

A maior parte dos analistas considera que o BCE deverá esperar por dezembro para aumentar os estímulos monetários e segundo algumas previsões pode mesmo aguardar até março de 2021 para ampliar o volume de compra de dívida, uma medida destinada a atenuar a crise económica causada pela pandemia.

7h53 - Ponto de situação

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde indica que as novas restrições destinadas a conter a pandemia deverão ser implementadas a nível territorial e ser mais circunscritas. O modelo terá ainda de ser estabilizado.

"Todos os países vão começar a adotar medidas de restrições ao nível territorial, mais circunscrito", afimou António Lacerda Sales, em declarações ao podcast do PS "Política com Palavra".

"E essas restrições serão com certeza ao nível mais dos territórios, para que outros territórios que não estão tanto sobre pressão possam respirar do ponto de vista económico e social", acrescentou.

Questionado sobre se o Governo fará ações localizadas ou restrições nacionais, que passariam por um novo confinamento geral, o governante sublinhou que "todos os países da Europa estão neste momento a tentar estabilizar num determinado modelo que pode comportar muitas variáveis".

As variáveis, explicou, são a incidência de casos nos últimos 14 dias, os novos casos confirmados por 100 mil habitantes, as faixas etárias mais atingidas ou a pressão sobre os hospitais.

Ainda segundo o secretário de Estado, o modelo deve ter "o consenso da grande maioria dos intervenientes" das áreas da saúde, proteção civil, das autarquias ou segurança social.
O Governo prepara-se para tomar mais medidas contra a propagação da Covid-19. Para o próximo sábado está marcada uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros.
Testes rápidos a caminho

Portugal deverá receber um milhão de testes rápidos à Covid-19 a partir da primeira semana de novembro.

O secretário de Estado adjunto e da Saúde explicou na quarta-feira que, para começar, serão 100 mil testes.
O presidente do Instituto Ricardo Jorge afirmou, por sua vez, que foram realizados dois protocolos para fazer face aos surtos.
Privados debaixo de acusação
O presidente da ARS de Lisboa e Vale do Tejo, Luís Pisco, garantiu à RTP que o sector privado da região não mostrou grande disponibilidade para reservar camas a doentes com Covid-19.
Já António Lacerda Sales refere que está a ser feito um levantamento para perceber se é preciso recorrer aos privados.
Infeções entre profissionais de saúde
Desde o advento da pandemia, 6600 profissionais de saúde estiveram infetados com o novo coronavírus. Quase 70 por cento recuperaram.

O secretário de Estado Lacerda Sales admite que é dificil estabelecer se a infeção foi contraída em meio hospitalar.
O quadro em Portugal
Segundo os dados do boletim epidemiológico de quarta-feira, morreram mais 24 pessoas em Portugal vítimas da Covid-19. O número de infetados pelo novo coronavírus cresceu em 3960. É o pior registo desde o início da pandemia.

Estão internadas mais 47 pessoas, para um total de 1794. Nos cuidados intensivos estão mais nove pessoas, num total de 262.
O quadro internacional
A pandemia da Covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 44 milhões de casos de infeção em todo o mundo, de acordo com o balanço em permanente atualização por parte da France Presse.

A Covid-19 é a doença causaad por um novo coronavírus, o SARS-CoV-2, identificado no final de dezembro do ano passado em Wuhan, no centro da China.

Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia discutem esta quinta-feira, através de videoconferência, uma resposta coordenada à pandemia, num momento em que a Europa se debate com uma segunda vaga de proporções crescentes.
No último Conselho Europeu, de 15 e 16 de outubro, os líderes dos países-membros decidiram manter contactos regulares para discutir a evolução da pandemia. Esta é a primeira cimeira virtual convocada pelo presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, neste contexto.

Com início agendado para as 18h30 em Bruxelas (17h30 em Lisboa), a videoconferência vai focar-se na questão dos testes e vacinas, avançam fontes diplomáticas citadas pelas agências.