Covid-19. China deteta 62 novos casos locais

por Lusa
As autoridades de saúde chinesas preparam-se para enfrentar uma nova vaga da pandemia D.R.-Cai Yang

A China anunciou ter identificado 85 novos casos de covid-19, dos quais 62 por contágio local, mais de metade na província de Jiangsu, no leste do país.

Jiangsu registou 40 infeções, parte de um surto inicialmente detetado na capital da província, Nanjing, e que se alastrou depois a outras regiões da China.

Os restantes casos locais distribuíram-se pelo município de Pequim (três) e as províncias de Hunan (nove), Hubei (um), Shandong (três), Yunnan (três) e Henan (três), indicou a Comissão de Saúde da China.

Esta semana, várias cidades lançaram campanhas de testes em massa e decretaram confinamentos parciais em várias cidades com o objetivo de conter os surtos, que já causaram quase 500 infetados.

Os 23 positivos restantes foram diagnosticados em viajantes oriundos do exterior no município de Xangai (leste) e nas províncias de Yunnan (sul), Fujian (sudeste), Shandong (leste) e Guangdong (sul).

As autoridades de saúde também diagnosticaram 54 novas infeções assintomáticas (32 por contágio local e as restantes "importadas"), embora Pequim não as conte como casos confirmados, a menos que manifestem sintomas.

A Comissão de Saúde da China indicou que, até à última meia-noite local, 40 pacientes tiveram alta, com o número total de infetados ativos na China continental a subir para 1.285, incluindo 26 em estado grave.

A mesma fonte adiantou que o país somou 93.374 casos e 4.636 mortos desde o início da pandemia.
pub