Criação de força europeia de proteção civil voltou à agenda da Comissão - António Costa

| Mundo

O primeiro-ministro afirmou que os incêndios florestais motivaram hoje "uma atenção muito grande" no Conselho Europeu e revelou que Jean-Claude Juncker deu instruções para que a Comissão voltasse a estudar a criação de uma força europeia de proteção civil.

Em declarações após a primeira sessão de trabalhos do Conselho que decorre em Bruxelas, António Costa apontou que o presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, "relembrou uma proposta antiga de criação de uma força europeia de proteção civil, que foi, aliás, objeto de trabalho durante presidência portuguesa em 2007".

Além disso, acrescentou, o presidente do executivo comunitário "informou que tinha dado instruções para que a Comissão voltasse a esse tema, de forma a criar uma bolsa que dessa capacidade de resposta em situações de exceção".

"O presidente Juncker manifestou também a vontade de ser agilizado o fundo europeu de solidariedade, de forma a evitar a enorme carga burocrática que sempre envolve a sua mobilização e, por outro lado, manifestou também a vontade de estudar aprofundadamente as questões relativas aos problemas estruturais da floresta portuguesa e, nesse sentido, encarregou a comissária [da Política Regional, Corina] Cretu de poder fazer um estudo sobre essa matéria", disse.

 

 

A informação mais vista

+ Em Foco

Veja ou reveja a primeira entrevista de Rui Rio depois de ter sido eleito presidente do PSD.

Na hora da despedida da liderança social-democrata, as juventudes partidárias olham para o legado do ex-primeiro-ministro, com uma pergunta em mente: se Portugal não falhou, o que dizer de Pedro Passos Coelho?

    Em entrevista ao programa Visão Global da Antena 1, o ministro dos Negócios Estrangeiros reforça o apoio ao diálogo político na Venezuela e falou sobre as relações entre Portugal e Angola.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.