Criação de força europeia de proteção civil voltou à agenda da Comissão - António Costa

| Mundo

O primeiro-ministro afirmou que os incêndios florestais motivaram hoje "uma atenção muito grande" no Conselho Europeu e revelou que Jean-Claude Juncker deu instruções para que a Comissão voltasse a estudar a criação de uma força europeia de proteção civil.

Em declarações após a primeira sessão de trabalhos do Conselho que decorre em Bruxelas, António Costa apontou que o presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, "relembrou uma proposta antiga de criação de uma força europeia de proteção civil, que foi, aliás, objeto de trabalho durante presidência portuguesa em 2007".

Além disso, acrescentou, o presidente do executivo comunitário "informou que tinha dado instruções para que a Comissão voltasse a esse tema, de forma a criar uma bolsa que dessa capacidade de resposta em situações de exceção".

"O presidente Juncker manifestou também a vontade de ser agilizado o fundo europeu de solidariedade, de forma a evitar a enorme carga burocrática que sempre envolve a sua mobilização e, por outro lado, manifestou também a vontade de estudar aprofundadamente as questões relativas aos problemas estruturais da floresta portuguesa e, nesse sentido, encarregou a comissária [da Política Regional, Corina] Cretu de poder fazer um estudo sobre essa matéria", disse.

 

 

A informação mais vista

+ Em Foco

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.

    Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.

      O desaparecimento do jornalista saudita fragiliza a relação dos EUA com uma ditadura que lhe tem sido útil a combater o Irão e a manter os preços do petróleo.

        Na Venezuela, os sequestros estão a aumentar. Em Caracas, só este ano foram raptadas 107 pessoas.