Detido simpatizante franquista por planear assassínio de Pedro Sánchez

| Mundo

Manuel Murillo Sanchez, que frequentava círculos de extrema-direita, pediu ajuda a alguns cúmplices num grupo restrito de WhatsApp, principalmente sobre a agenda de Pedro Sánchez
|

Manuel Murillo Sanchez, vigilante de uma empresa de segurança privada e praticante de tiro, foi detido em setembro em Terrassa pela polícia catalã por alegadamente estar a preparar um atentado contra Pedro Sánchez. O homem de 63 anos, que estava contra a exumação dos restos mortais de Francisco Franco no Vale dos Caídos, afirmou-se disposto a sacrificar-se por Espanha.

Quando foi detido na sua habitação em Terrassa, perto de Barcelona, a 18 de setembro, o “lobo solitário” tinha na sua posse um arsenal de 16 armas de fogo, algumas delas ilegais. No carro foram encontradas mais duas pistolas, uma delas modificada ilegalmente.

Manuel Murillo Sanchez, que frequentava círculos de extrema-direita, pediu ajuda a alguns cúmplices num grupo restrito de WhatsApp, principalmente sobre a agenda de Pedro Sánchez.

“Um homem que alegadamente queria matar o presidente do Governo, Pedro Sánchez, foi detido Terrassa”, anunciaram os Mossos d’Esquadra na rede social Twitter.


A polícia catalã já estava a investigar Murillo Sanchez. No entanto, a situação tornou-se pública depois da denúncia de uma conversa do WhatsApp, onde o atirador queria combinar um ataque armado contra o presidente do Governo espanhol e procurou cúmplices.
“Não me importa se depois for capturado. Estou disposto a sacrificar-me por Espanha”, escreveu Manuel Murillo Sanchez.
Na rede social, o “lobo solitário” confessou aos seus contactos que não dominava bem a internet e pediu ajuda para obter a agenda e localização dos eventos onde Pedro Sánchez iria estar presente.

Segundo jornal espanhol Publico, Manuel Murillo Sanchez, que está em prisão preventiva, não tinha antecedentes criminais. É agora acusado de crimes de conspiração, posse ilegal de armas, munições e explosivos e crime de ódio.

O homem de 63 anos era um excelente atirador e considerado o melhor do clube de tiro olímpico de Vallés, onde competiu com sucesso durante muitos anos, até se tornar num especialista em armamento.

Manuel Murillo Sanchez é um admirador de Francisco Franco e estava contra a exumação dos seus restos mortais do Vale dos Caídos.

O Governo espanhol já confirmou a alegada tentativa de assassinato de Pedro Sánchez. No entanto, frisou que “a segurança do presidente nunca esteve comprometida” e que estes tipos de ameaças “são uma constante com as quais, é claro, não nos devemos acostumar”.

Tópicos:

Barcelona, Manuel Murillo Sanchez, Pedro Sánchez, Polícia catalã, detido, lobo solitário, Espanha,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      A menos de 100 quilómetros da fronteira com a Síria, a cidade turca de Gaziantep é uma terra de tradições e sabores.

      Fotografias da autoria do artista berlinense Martin Dammann lançam luz sobre o lado mais obscuro da Wehrmacht.