Dinamarca investiga roubo de garrafa de vodka avaliada em 10,8 milhões de euros

| Mundo

A polícia de Copenhaga está a investigar o roubo de uma garrafa de vodka que aparenta ser a mais cara do mundo, com um valor que ronda os 10,8 milhões de euros.

A garrafa, feita com 3,3 quilos de ouro e outro tanto de prata, tem uma tampa com diamantes incrustados, assemelha-se à frente de um carro, e estava em exposição no Cafe 33, em Copenhaga, a capital da Dinamarca, segundo a TV2 local.

A polícia diz que ainda é cedo para saber se os ladrões arrombaram a porta ou se usaram uma chave.

O dono do bar que tem em exposição cerca de 1200 garrafas de vodka, Brian Ingberg, disse que a garrafa não tinha seguro e que fora emprestada por um empresário russo, segundo a Associated Press. 

Tópicos:

Cafe,

A informação mais vista

+ Em Foco

A primeira-ministro britânica descarta um segundo referendo, por considerar que não vai solucionar a encruzilhada que o Reino Unido enfrenta.

Xi Jinping passou dois dias em Lisboa, na primeira visita de Estado a Portugal desde que é Presidente da República Popular da China. Foram assinados vários acordos bilaterais.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      O processo de degelo na Gronelândia acelerou substancialmente nas últimas décadas. Os investigadores alertam para o perigo da subida do nível da água do mar.