Dinamarca investiga roubo de garrafa de vodka avaliada em 10,8 milhões de euros

| Mundo

A polícia de Copenhaga está a investigar o roubo de uma garrafa de vodka que aparenta ser a mais cara do mundo, com um valor que ronda os 10,8 milhões de euros.

A garrafa, feita com 3,3 quilos de ouro e outro tanto de prata, tem uma tampa com diamantes incrustados, assemelha-se à frente de um carro, e estava em exposição no Cafe 33, em Copenhaga, a capital da Dinamarca, segundo a TV2 local.

A polícia diz que ainda é cedo para saber se os ladrões arrombaram a porta ou se usaram uma chave.

O dono do bar que tem em exposição cerca de 1200 garrafas de vodka, Brian Ingberg, disse que a garrafa não tinha seguro e que fora emprestada por um empresário russo, segundo a Associated Press. 

Tópicos:

Cafe,

A informação mais vista

+ Em Foco

A presidente do CNAPN diz que a chave está nos líderes das mesquitas e pede mais apoio do Alto Comissariado para as Migrações.

    Entrevista exclusiva à RTP do candidato à Presidência do Brasil.

    Numa entrevista exclusiva à RTP, Rodrigo Maia também diz que Portugal é uma inspiração para o que pretende fazer no Brasil.

    A RTP falou com os principais responsáveis e tentou perceber como é que os vários Estados se apoiam mutuamente, bem como a importância deste novo espaço em Portugal.