Erupção de vulcão nas Filipinas, mais de mil pessoas em centros de acolhimento

| Mundo

Mais de mil pessoas foram levadas para centros de acolhimento nas Filipinas devido às erupções de um vulcão a este do país que produziram uma nuvem de gases e cinza, informaram hoje as autoridades.

O vulcão Mayon, na ilha de Luzón, a cerca de 350 quilómetros de Manila, teve pelo menos três erupções nas últimas 24 horas, a primeira na tarde de sábado e a última já na manhã de hoje, segundo a agência sismológica das Filipinas.

Nas últimas 24 horas centenas de famílias de localidades afetadas pelas erupções foram levadas para centros especiais da região, informou a polícia da província de Albay.

As autoridades aconselharam a população a não se aproximar de um raio de seis quilómetros do vulcão e decretaram o nível de alerta 2, que indica crescente preocupação" perante a possibilidade de erupções mais fortes e perigosas.

 

 

Tópicos:

Filipinas,

A informação mais vista

+ Em Foco

O homem que se deixa guiar mais pela racionalidade e disciplina considera que chegou o momento de “mobilizar os portugueses e com eles restabelecer a confiança num futuro melhor”.

    Na hora da despedida da liderança social-democrata, as juventudes partidárias olham para o legado do ex-primeiro-ministro, com uma pergunta em mente: se Portugal não falhou, o que dizer de Pedro Passos Coelho?

      Em entrevista ao programa Visão Global da Antena 1, o ministro dos Negócios Estrangeiros reforça o apoio ao diálogo político na Venezuela e falou sobre as relações entre Portugal e Angola.

      O ministro da Administração Interna garante em entrevista à Antena 1 que não será "nem para o ano, nem daqui por dois" que ser resolve o problema dos incêndios em Portugal.