Espanha oferece porto, Open Arms em "situação insustentável"

| Mundo
Espanha oferece porto, Open Arms em situação insustentável

Foto: Francisco Gentico - Lusa

Espanha ofereceu o porto de Algeciras, mas o Open Arms recusou. A situação no barco é de emergência humanitária, “insustentável” para fazer uma viagem de seis dias.

Há mais de duas semanas que cerca de uma centena de migrantes estão à espera de desembarcar em Itália. Os relatos que chegam do barco são de desespero, com migrantes a tentarem chegar a terra a nado.


“Estamos a avisar há dias. Gente à fome, violência, pânico. Que mais precisamos? Mortos? Têm que morrer aqui no mar? Espero que atuem já. É insustentável” apela Oscar Camps, fundador da organização Open Arms.

O governo italiano continua a recusar acolher os migrantes, ao contrário de França que já se disponibilizou para receber 40 pessoas.

Em comunicado enviado às redações, a presidência do Governo espanhol considera inconcebível a resposta das autoridades italianas, em especial do ministro do interior, Matteo Salvini, de fechar todos os portos mesmo perante esta situação de emergência que se vive na embarcação. No passado sábado, Itália permitiu o desembarque de 27 menores.

Na manhã deste domingo, outros 330 migrantes que procuravam chegar à ilha grega de Lesbos foram intercetados pelas autoridades turcas. São cidadãos sírios, iranianos, afegãos e iraquianos.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP ouviu os seis lideres partidários sobre temas que escapam aos programas políticos e que contribuem para definir o perfil dos candidatos.

    Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

    Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.