Está muito clara a vontade de São Tomé e Príncipe ter a presidência da CPLP - Marcelo

por Lusa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou hoje que "está muito clara a vontade de São Tomé e Príncipe ter a presidência da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)".

Marcelo Rebelo de Sousa falava aos jornalistas em Nova Iorque, onde referiu ter tido "encontros informais com chefes de Estado de países de língua portuguesa", à margem da 76.ª sessão da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

"Estaremos juntos na posse do Presidente de São Tomé dentro de uma semana, do Presidente de Cabo Verde dentro de um mês. E está, no fundo, muito clara a vontade de São Tomé e Príncipe ter a presidência da CPLP", acrescentou.

Em julho, os Estados-membros da CPLP decidiram adiar a decisão sobre o país a presidir à organização, após a atual presidência de Angola. Marcelo Rebelo de Sousa explicou que esse adiamento se devia às eleições presidenciais em São Tomé e Príncipe, para saber se o vencedor aceitaria esse papel.

Na quarta-feira, a Guiné-Bissau manifestou interesse formal em presidir à CPLP a partir de 2023, depois da presidência de Angola, segundo documentação a que a Lusa teve acesso.

A posse do novo Presidente de São Tomé e Príncipe, Carlos Vila Nova, na qual Marcelo Rebelo de Sousa já tinha indicado a intenção de estar presente, está marcada para 02 de outubro.

As eleições presidenciais em Cabo Verde vão realizar-se em 17 de outubro, com uma eventual segunda volta em 31 do mesmo mês.

Tópicos
pub