Estrasburgo. Mais dois suspeitos de envolvimento no ataque foram detidos

| Mundo

|

A polícia de Estrasburgo anunciou esta sexta-feira que deteve mais dois suspeitos de envolvimento no ataque ocorrido na última terça-feira, provocando pelo menos três vítimas mortais. As novas detenções elevam para sete o número de detenções efetuadas pelas autoridades e surgem um dia depois de a polícia ter abatido Cherif Chekatt, o principal suspeito de levar a cabo o atentado.

De acordo com o procurador de Paris responsável pela investigação deste ataque, mais duas pessoas estão sob custódia da polícia desde esta sexta-feira. 

Com estas novas detenções, sobe para sete o número de suspeitos de envolvimento no ataque de Estrasburgo. Estas detenções permitem à polícia perceber se o atacante agiu com a ajuda de cúmplices.

Dos sete detidos, "quatro são membros da sua família, sob custódia desde a noite de terça-feira e quarta-feira", e ainda "três pessoas próximas". Destes três indivíduos, um foi detido durante a manhã de quinta-feira. As mais recentes detenções aconteceram esta sexta-feira durante a madriugada, segundo explicou o procurador.

"A investigação vai continuar a identificar potenciais cúmplices (...) suscetíveis de terem ajudado ou encorajado o atacante na preparação, ou na passagem à ação" do ataque, disse ainda o procurador.

As duas detenções aconteceram já depois da operação policial que culminou com a morte de Cherif Chekatt, o presumível autor do ataque de terça-feira ao mercado de Natal de Estrasburgo.

Ao fim de dois dias de caça ao homem, o suspeito foi abatido pela polícia na Rua de Lazaret, no bairro de Meinau, em Estrasburgo, na sequência de uma troca de tiros.

O ataque de terça-feira em Estrasburgo fez três vítimas mortais e vários feridos, um dos quais continua em estado de morte cerebral desde o dia do ataque.

Na quinta-feira, dois dias depois do ataque, o Estado Islâmico afirmou que o atacante era um "soldado" do grupo terrorista, sem no entanto explicar ou comprovar qualquer ligação a Chekatt.

Tópicos:

Ataque, Detidos, Estrasburgo,

A informação mais vista

+ Em Foco

A ONU alerta para um ano de grande instabilidade e de necessidades maiores por parte da população civil.

Em entrevista à Antena 1, o presidente do PS elogia a chamada "geringonça", mas coloca reservas quanto à hipótese de ter BE e PCP num futuro executivo socialista.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.