EUA. Avião da Delta desce mais de 9 mil metros em poucos segundos

por RTP
Momentos de pânico a bordo do avião Twitter @BrutusOsceola

Um piloto da companhia aérea Delta Air Lines foi obrigado a fazer uma descida rápida e controlada, após o alarme anunciar uma "irregularidade na pressurização da cabine". O avião desceu mais de 9 mil metros, antes de aterrar em segurança.

O incidente ocorreu na quarta-feira, durante a noite, num voo que ligava Atlanta a Fort Lauderdale. SegundO a companhia aérea, na origem esteve uma "irregularidade na pressurização da cabine", que obrigou o piloto a realizar uma descida rápida.

O avião desceu mais de 9 mil metros, causando o pânico nos passageiros do voo 2353 da Delta Air Lines.

"Máscaras de oxigênio caíram", começou por contar Harris Dewoskin, que presenciou o momento, à WSB, filial da CNN. "Instalou-se o caos no meio dos passageiros."

"Uma das comissárias de bordo pegou no interfone e repetiu: 'Não entrem em pânico. Não entrem em pânico', mas obviamente que é um momento agitado, e os passageiros à minha volta começaram como que a hiperventilar, respirando com dificuldade ", prosseguiu Dewoskin.

Outro passageiro explicou no Twitter que começou a mandar mensagens à família a dizer que os amava e abraçou o filho.

"A vida é frágil. Houve 60 a 90 segundos assustadores em que realmente não sabíamos o que estava a acontecer. A mais de 4 mil metros de altura, é um momento assustador, com certeza", concluiu Dewoskin.

O avião foi desviado para Tampa, onde aterrou em segurança, e os passageiros foram levados até Fort Lauderdale em autocarros.

A companhia aérea norte-americana afirmou que o avião em questão está a ser avaliado por técnicos de manutenção, e pediu desculpas aos passageiros envolvidos.

Tópicos