EUA. Condenação de homicidas de Ahmaud Arbery aplaudida como viragem histórica

por RTP
Mãe de Ahmaud Arbery reage à sentença EPA

Depois da decisão no caso de Kyle Rittenhouse, o processo que colocou os suspeitos de homicídio de Ahmaud Arbery teve uma decisão diferente. Os três homens que mataram o jovem foram condenados e uma onda de esperança e até alívio varreu os Estados Unidos, que viram da parte do sistema judicial uma decisão justa. “Nunca pensei que este dia chegasse”, declarou a mãe de Arbery.

“Foi uma luta longa, foi uma luta dura”, disse Wanda Cooper-Jones, mãe de Ahmaud Arbery, fora do tribunal da Georgia, local onde se dirigiu a uma multidão que gritava o nome de Arbery, pedindo justiça pelo jovem assassinado em 2020.

“Para dizer a verdade nunca pensei ver este dia. Em 2020, nunca pensei que este dia chegasse. Obrigada a todos os que protestaram, aos que rezaram, obrigada”.

Wanda Cooper-Jones afirmou que Ahmaud teria finalmente “paz”. O mesmo sentimento de alívio foi demonstrado pelo pai, que agradeceu aos esforços da mãe de Ahmaud Arbery para que este caso tivesse atenção nacional e levasse os culpados a serem condenados.

“Deus juntou-nos para que isto acontecesse. Hoje é um bom dia”.

Falando com a multidão que se encontrava à frente do tribunal, Ben Crump, advogado de direitos civis que representou a família Arbery, lembrou que os pais do jovem Ahmaud ainda estão em processo de luto pelo seu flho.

“Apesar de toda esta situação não ser uma celebração, é uma reflexão. O espírito de Ahmaud derrotou aqueles que queriam linchar esta família”. Em comunicado, o advogado disse que “após quase dois anos de dor, sofrimento e dúvida sobre se os homicidas de Ahmaud seriam responsabilizados, a família Arbery teve alguma justiça”.

“A perseguição brutal e linchamento de Ahmaud Arbery foram documentados em vídeo para todo o mundo ver. Mesmo assim, devido a falhas profundas, defeitos e preconceitos dos nossos sistemas, ficámos na dúvida se alguma vez veríamos justiça a ser feita”.

“Certamente que o dia de hoje indica algum progresso mas não estamos perto da linha de chegada. Continuem a protestar pelo que está correto. E nunca parem de correr pelo Ahmaud”.
Casa Branca reage a condenação
Da Casa Branca, Joe Biden reagiu à condenação dos três homens brancos que mataram Ahmaud Arbery. Apesar de dizer que esta sentença é uma luz ao fundo do túnel que traz esperança, esta é também uma sentença “devastadora que mostra o quanto há que caminhar para alcançar a justiça racial” nos Estados Unidos.

“Temos de nos comprometer para construir um futuro de unidade e força partilhada, em que ninguém tem medo da violência devido à cor da sua pele”, disse Biden num comunicado.

“A minha administração vai continuar a trabalhar arduamente para que a igualdade na justiça não seja apenas uma frase gravada numa pedra em cima do Supremo Tribunal, mas uma realidade para todos os americanos”.

Al Sharpton, figura conhecida nos Estados Unidos, esteve presente no tribunal e declarou que Brunswick, na Georgia, vai ser um lugar em que se dará uma mudança na justiça criminal.

“Nas próximas décadas falarão sobre um rapaz chamado Ahmaud Arbery que ensinou a esta nação o que é a justiça”.

Raphael Warnock, senador democrata pela Georgia, afirmou que a sentença trazia um sentimento de responsabilidade mas não de “verdadeira justiça”.

“A verdadeira justiça parece-se com um homem negro não ter de se preocupar em ser magoado – ou morto – enquanto faz uma corrida, enquanto dorme na sua cama, enquanto vive aquilo que é suposto ser uma vida longa. Ahmaud devia estar aqui connosco hoje”.
Tópicos
pub