Extraditada para a Nova Zelândia sul-coreana suspeita de matar filhos

por Lusa
A mulher é suspeita de matar os filhos cujos corpos foram encontrados em malas Yonhap via EPA

Uma sul-coreana, detida no início deste mês pelo presumível homicídio de duas crianças, cujos corpos foram encontrados em malas, foi extraditada para a Nova Zelândia, anunciou o Ministério da Justiça da Coreia do Sul.

A cidadã sul-coreana, de 42 anos, nascida na Nova Zelândia e identificada apenas pelo apelido Lee, foi entregue às autoridades neozelandesas na segunda-feira à noite no Aeroporto Internacional de Incheon, juntamente com provas recolhidas pela polícia, indicou a agência de notícias sul-coreana Yonhap.

A mulher foi presa em Ulsan, a 300 quilómetros a sudeste de Seul, em meados de setembro, na sequência de um pedido da polícia neozelandesa feito através da Interpol.

"A suspeita é acusada pela polícia da Nova Zelândia de assassinar dois dos seus filhos, na altura com sete e dez anos, em 2018, na área de Auckland", de acordo com um comunicado da polícia sul-coreana, divulgado aquando da detenção.

Os corpos foram encontrados, em agosto, em duas malas que faziam parte de um reboque carregado com artigos comprados por uma família num leilão de bens abandonados em Auckland, a maior cidade da Nova Zelândia.

 

Tópicos
pub