França. Estatísticas dão pequenos sinais de esperança

por RTP

A França registou mais de 12.000 mortos em lares e hospitais, mas pela primeira vez saíram mais doentes das unidades de cuidados intensivos do que os que lá entraram.

Apesar dos sinais que permitem um muito prudente optimismo, o discurso das autoridades continua a ser o de não afrouxar as precauções.
pub