Grã Canária. Incêndio obriga à retirada de milhares de pessoas

por RTP
Borja Suarez - Reuters

Um incêndio florestal que lavra desde sábado na ilha Grã Canária, em Espanha, está fora de controlo, avançaram esta noite as autoridades, detalhando que já queimou quase quatro mil hectares e obrigou a retirar pelo menos 8.000 pessoas das suas casas.

O incêndio “está fora da capacidade de extinção”. O cenário foi traçado durante a noite deste domingo pelo presidente do Governo das Ilhas Canárias, Ángel Víctor Torres, e um técnico do governo da ilha, Frederico Grillo. Imparável, “sem estar contido, nem controlado”. A previsão das autoridades é de que os próximos dias sejam de incapacidade de controlar as chamas, apesar de estar no terreno o maior dipositivo de sempre no combate por via aérea e terrestre.

Pelo menos 8.000 pessoas já tiveram de ser retiradas de casa. Já foram evacuados pelo menos 50 núcleos populacionais devido ao incêndio.


O fogo chegou ao Parque Natural de Tamadaba, onde, segundo os técnicos, o único acesso está rodeado pelas chamas, impedindo a entrada em segurança de viaturas dos bombeiros.
Além da falta de acessos, as temperaturas elevadas e os ventos fortes têm dificultado o combate do incêndio.


Durante a noite, chegaram ao terreno pessoal do Batalhão de Intervenção em Emergências e elementos do Exército do Ar.
Tópicos
pub