Incêndio em hospital indiano mata 13 doentes

por RTP
Os incêndios em hospitais na Índia são frequentes nas últimas semanas Francis Mascarenhas - Reuters

Pelo menos treze doentes com Covid-19 morreram num incêndio no hospital Vijay Vallabh, nos subúrbios da cidade indiana de Bombaim. Quatro sobreviventes foram levados para tratamento noutros hospitais.

"Dezassete pacientes estavam na unidade de cuidados intensivos do Hospital quando um incêndio deflagrou, 13 morreram e outros quatro foram transferidos para outras unidades", disse uma fonte dos bombeiros, Morrison Khavari.

As causas do incêndio, agora extinto, estão a ser investigadas, depois de o governo local ter ordenado um inquérito.

O primeiro-ministro indiano já veio expressar condolências às famílias das vítimas, classificando o sucedido como "trágico".

A Índia registou 2.263 mortos e 332.730 infetados com o novo coronavírus nas últimas 24 horas, um novo recorde num momento crítico em que os hospitais vivem uma crise de falta de oxigénio.

O país enfrenta um aumento exponencial dos casos, com quase quatro milhões de infetados desde o início de abril, imputáveis a uma "dupla mutação" do vírus e a eventos de multidões, como o festival religioso hindu Khumb Mela.

A Índia enfrenta também uma escassez de oxigénio, medicamentos e camas hospitalares. Maharashtra, o estado onde ocorreu o incêndio no hospital, é o que está a ser mais fustigado pelo número de infetados pelo SARS-CoV-2  e por isso enfrenta uma grane carência de oxigénio para conseguir tratar todos os pacientes. 

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, deverá participar hoje em pelo menos três reuniões de crise, onde será discutido, entre outros assuntos, o fornecimento de oxigénio e a disponibilidade de medicamentos essenciais.

O Reino Unido ordenou uma restrição à chegada de viajantes da Índia. Os cidadãos britânicos que regressem daquele país têm de cumprir uma quarentena de dez dias num dos hotéis destinados a estas situações.

Há dois dias, 24 pacientes com Covid-19 morreram noutro hospital no mesmo estado de Maharashtra, quando o fornecimento de oxigénio aos ventiladores foi cortado durante meia hora.

Quatro pacientes também morreram num incêndio numa clínica privada em Maharashtra, no início de abril, enquanto em março um incêndio num hospital em Bombaim matou 11 pessoas.
Tópicos
pub