Irão acusa EUA de terem abatido o principal inimigo do Estado Islâmico

por RTP
Reuters

Num discurso em Teerão, o ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão acusou os Estados Unidos de matarem o principal inimigo na luta contra o Estado Islâmico, o general Qassem Soleimani. Criticando o discurso norte-americano de que o Daesh havia sido eliminado, Mohammad Javad Zarif contestou as operações norte-americanas no Médio Oriente.

“Declaram que eliminaram o Daesh. Mataram sim o inimigo número 1 do Daesh numa ação miserável, usando brutalidade extrema”.

Qassem Soleimani foi morto na madrugada do dia 3 de janeiro de 2020, num ataque de um drone norte-americano, em Bagdade. Soleimani era considerado como um dos principais pilares da luta contra o Estado Islâmico, causando a sua eliminação uma onda de indignação no Irão, que teve como consequência ataques iranianos a infraestruturas norte-americanas no Iraque.

Críticas realizadas em tempos de divergência profunda entre os dois países, com os Estados Unidos a tentarem impor unilateralmente sanções ao Irão, especialmente depois da retirada dos norte-americanos do acordo nuclear.

Em declarações recentes a um meio de comunicação internacional, Javad Zarif acusou o executivo de Donald Trump de realizar “terrorismo médico”, usando restrições económicas contra o Irão, e assim impedindo o país de adquirir bens médicos durante a pandemia do novo coronavírus.

Como retaliação, grandes dirigentes iranianos prometem uma resposta militar a qualquer ato norte-americano contra o Irão.
pub