Israel ameaça guerra contra Gaza por causa de papagaios e balões

| Mundo

Na quarta-feira, os balões e papagaios provocaram 19 incêndios
|

As Forças de Defesa de Israel informaram o Hamas de que vão colocar lançar uma grande ação militar caso não parem os ataques incendiários com papagaios e balões que têm ocorrido a partir da Faixa de Gaza.

O Hamas, que controla a Faixa de Gaza, tem colocado no ar balões e papagaios com explosivos que têm provocado inúmeros incêndios no sul de Israel. Como consequência, milhares de hectares já foram queimados e os danos em shekels, moeda israelita, já vão em milhões.

Na passada segunda-feira, Israel anunciou que iria encerrar a passagem na fronteira de Kerem Shalom – a principal passagem de mercadorias comerciais para a Faixa de Gaza – como resposta aos ataques.

Afirmaram, no entanto, que iriam continuar a permitir a passagem de ajuda humanitária, tal como comida e medicamentos, apesar de ser necessária uma autorização especial.


Israel tem, até agora, evitado tomar medidas em relação aos ataques. No entanto, a pressão política exercida sobre as Forças de Defesa israelitas devido aos prejuízos económicos e danos psicológicos causados pelas explosões e incêndios deu origem à recente ameaça, que foi transmitida à Palestina através de um intermediário.

De acordo com o diário israelira Haaretz, o Exército não acredita, porém, que um ataque militar seja a melhor solução pois dará início a uma guerra duradoura.Na quarta-feira, os balões e papagaios provocaram 19 incêndios.

As IDF temem também que, ao dividir a atenção entre as hostilidades na Faixa de Gaza e os conflitos que estão a decorrer a norte do país, a eficácia seja menor e os esforços sejam em vão.

Na quinta-feira, um drone israelita disparou dois mísseis contra um grupo de palestinianos que estavam a lançar balões com explosivos desde a Faixa de Gaza até ao sul de Israel. Não há, porém, registo de feridos ou mortos nesse ataque.

De acordo com a imprensa palestiniana, esta foi a segunda investida aérea de Israel em menos de 24 horas. Um porta-voz das IDF já veio negar esta afirmação, reforçando que só “tem conhecimento de um dos ataques”.

Um dos balões que chegou a Israel tinha escrita a mensagem: “A vida aqui é como a morte, vamos continuar a viver perto da cerca.”

Tópicos:

Ataques, Balões, Palestina, Papagaios, Israel,

A informação mais vista

+ Em Foco

O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.

    Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

      Em 1995, dois estudantes desenvolveram um motor de pesquisa. Dois anos depois, Andy Bechtolsheim passou um cheque no valor de 100 mil dólares. Nesse dia, fez-se história: a Google nasceu.

        Os novos desenvolvimentos no diferendo comercial entre os Estados Unidos e a China vieram lançar ainda mais dúvidas sobre os próximos passos que os dois lados poderão adotar.