Japão desafia Coreia do Norte a dar passos concretos para desnuclearização

| Mundo

|

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, desafiou hoje a Coreia do Norte a dar passos concretos para a desnuclearização e congratulou-se com "qualquer diálogo" baseado nesta iniciativa.

Shinzo Abe falou aos jornalistas antes de uma reunião em Tóquio com o chefe dos serviços de inteligência da Coreia do Sul, Suh Hoon.

Suh Hoon, que fez parte da delegação sul-coreana que se encontrou com Kim Jong-un em Pyongyang, capital da Coreia do Norte, está em Tóquio para informar as autoridades nipónicas sobre os desenvolvimentos com o país vizinho.

Na sequência da reaproximação iniciada com os Jogos Olímpicos de Inverno na Coreia do Sul, uma delegação deste país esteve na semana passada com Kim Jong-un.

O conselheiro para a segurança da presidência sul-coreana, Chung Eui-yong, que dirigia a delegação, divulgou depois que Pyongyang aceitou suspender os ensaios nucleares e balísticos se houver conversações com os Estados Unidos da América sobre o programa nuclear.

O presidente norte-americano, Donald Trump, aceitou a proposta de diálogo. O encontro será o primeiro da história entre líderes dos Estados Unidos e da Coreia do Norte.

Nos últimos meses, Trump e o líder norte-coreano têm estado envolvidos numa escalada de retórica que progressivamente ficou mais violenta e bélica, com ambos a lançarem ameaças de um potencial ataque nuclear.

Seul também anunciou uma cimeira entre as duas Coreias para o final de Abril.

Tópicos:

Olímpicos Inverno,

A informação mais vista

+ Em Foco

O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.

    Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

      Em 1995, dois estudantes desenvolveram um motor de pesquisa. Dois anos depois, Andy Bechtolsheim passou um cheque no valor de 100 mil dólares. Nesse dia, fez-se história: a Google nasceu.

        Os novos desenvolvimentos no diferendo comercial entre os Estados Unidos e a China vieram lançar ainda mais dúvidas sobre os próximos passos que os dois lados poderão adotar.