Jornalista filipina detida por difamação sai em liberdade após pagar fiança

| Mundo

A jornalista filipina Maria Ressa, uma das "personalidades do ano" da revista Time em 2018, detida na quarta-feira por "difamação cibernética", foi libertada hoje sob fiança.

"O que estamos a assistir é a morte (...) da nossa democracia", disse Ressa aos jornalistas, depois de pagar a fiança no tribunal regional de Manila que tinha emitido um mandado de prisão.

A premiada jornalista de um jornal online filipino acusou o Governo Rodrigo Duterte de abusar do seu poder e de usar a lei como arma para amordaçar os críticos.

Na quarta-feira, Maria Ressa encontrava-se nas instalações do Rappler - um portal de notícias `online` que adotou uma linha crítica contra a guerra mortal contra as drogas liderada pelo Presidente Rodrigo Duterte - quando agentes do Gabinete Nacional de Investigação entraram para entregar o mandado de prisão, explicou a equipa de redação, nas redes sociais.

O departamento de Justiça apresentou acusações de "difamação cibernética" contra o portal Rappler, Maria Ressa - diretora do portal de notícias e presidente da corporação Rappler Incorporated - e o jornalista de investigação Reynaldo Santos, por um artigo publicado em maio de 2012 sobre o empresário Wilfredo Keng..

Este não é o único processo judicial que Maria Ressa enfrenta, já que em novembro de 2018 foi emitido um mandado de prisão por cinco alegados crimes de evasão fiscal, acusando tanto o portal Rappler como Maria Ressa.

Ressa evitou a prisão com o pagamento de uma fiança e o caso está a aguardar julgamento.

A jornalista assegurou que os seus compromissos com o fisco estão em ordem e que todas essas acusações contra si e contra os media que dirige são uma perseguição política da administração de Duterte pelos seus artigos críticos da sua gestão.

O Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, não escondeu a sua animosidade em relação a Rappler, que acusou de ser financiado pela CIA, e proibiu em fevereiro de 2018 o acesso ao palácio presidencial a jornalistas deste meio.

Tópicos:

Rappler, Ressa, Reynaldo, Time,

A informação mais vista

+ Em Foco

Um "cemitério de dinossauros" descoberto na Argentina, com 220 milhões de anos apresenta fósseis de uma dúzia de animais.

    Um dia que ficará para a história. O dia em que um dos monumentos mais emblemáticos do Mundo foi apanhado pelo fogo.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.