Macron apela a "todas as partes" respeito por acordo nuclear com Irão

| Mundo

O presidente de França, Emmanuel Macron, afirmou hoje, numa conversa telefónica com o primeiro-ministro de Israel, que o acordo nuclear com o Irão deve ser respeitado "por todas as partes".

"O Presidente da República apelou para a importância de se manter o acordo nuclear iraniano e que todas as partes respeitem os seus compromissos assumidos no contexto desse acordo", afirmou o Eliseu em comunicado.

Emmanuel Macron e Benjamin Netanyahu concordaram na "necessidade de cooperar sobre a questão balística e sobre as atividades do Irão, como a França propôs depois de setembro de 2017", mas o primeiro-ministro israelita exortou França a rever o acordo nuclear.

O Irão rejeita qualquer alteração ao acordo histórico sobre o armamento nuclear e tem o apoio de outros parceiros do acordo - Reino Unido, China, França, Alemanha, Rússia e União Europeia - com dos Estados Unidos.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem vindo a anunciar que vai "rasgar" o acordo de 2015 que pôs fim às sanções contra Teerão em troca de uma limitação ao programa nuclear iraniano.

Na sexta-feira, Trump confirmou a suspensão das sanções contra o Irão, levantadas no quadro do acordo, embora ressalvando que era "a última suspensão" que assinava.

SS // JPF

Tópicos:

Emmanuel Macron, Unido,

A informação mais vista

+ Em Foco

A presidente do CNAPN diz que a chave está nos líderes das mesquitas e pede mais apoio do Alto Comissariado para as Migrações.

    Entrevista a António Mateus para o programa "Olhar o Mundo". Veja aqui.

    Sintra podia ser uma "mini Davos". A sugestão foi feita informalmente por um dos académicos que participou na reunião do BCE concluída em 20 de junho.

      Dados revelados no Digital News Report de 2018 do Reuters Institute.