Macron defende legitimidade no ataque à Síria

| Mundo
Macron defende legitimidade no ataque à Síria

O presidente francês Emmanuel Macron garante que os países aliados não estão em guerra com a Síria.

A afirmação do político francês foi revelada numa entrevista ao canal de televisão francês BFM TV.

Emmanuel Macron explicou o sentido do ataque dos Estados Unidos, Grã-Bretanha e França á Síria.

Nesta entrevista, o chefe de Estado francês afirmou que os ataques aéreos conseguiram parar a aproximação da Turquia à Rússia e à Síria e defendeu, ainda, que foi ele que convenceu Donald Trump a atacar, apenas, os locais onde, alegadamente, se produzem as armas químicas.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.

    Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

      Em 1995, dois estudantes desenvolveram um motor de pesquisa. Dois anos depois, Andy Bechtolsheim passou um cheque no valor de 100 mil dólares. Nesse dia, fez-se história: a Google nasceu.

        A Austrália enfrenta a maior seca de que há memória, afetando agricultores e criação de gado.