Mais de uma dezena de mortos em tiroteio na Califórnia

| Mundo

O alegado atirador, adiantou o mayor de Thousand Oaks, foi "neutralizado" pelas forças de segurança
|

Pelo menos 13 pessoas, incluindo um agente da polícia, morreram na última noite durante um tiroteio num bar de Thousand Oaks, no Estado norte-americano da Califórnia. O presumível autor dos disparos foi "neutralizado". Há ainda notícia de vários feridos.

O xerife do condado de Ventura, Geoff Dean, confirmou já a morte de um dos seus operacionais, identificado como Ron Helus. Este sargento foi um dos primeiros agentes a chegar ao bar.

“Ron era um sargento dedicado e trabalhador. Era completamente empenhado, dava tudo e hoje, como disse à sua mulher, morreu como um herói. Ele avançou para salvar vidas, para salvar outras pessoas”, afirmou o xerife.


O alegado atirador, adiantou por sua vez o mayor de Thousand Oaks, ouvido pela CNN, foi “neutralizado” pelas forças de segurança no interior do Borderline Bar & Grill. Andy Fox quis ainda sublinhar que a sua cidade “é considerada uma das mais seguras do país”.

“A realidade é que este tipo de incidentes pode acontecer em qualquer lugar, a qualquer momento, até em comunidades que são consideradas extremamente seguras”, acentuou o mesmo responsável.

O tiroteio aconteceu perto das 23h20 locais (07h20 em Lisboa) em Thousand Oaks, a cerca de 40 quilómetros a oeste de Los Angeles.

Donald Trump já reagiu ao "terrível tiroteio" na Califórnia. No Twitter, o Presidente norte-americano diz ter sido informado sobre todos os pormenores deste incidente. Elogia ainda a "enorme bravura" demonstrada pela polícia.


“Horrendo”
O xerife de Ventura descreveu o cenário encontrado no interior do estabelecimento como “horrendo”.

“Há sangue por todo o lado e o suspeito é parte disto. Não quis aproximar-me e perturbar a cena e a possivelmente a investigação”, adiantou Geoff Dean, para acrescentar que, por agora, as autoridades desconhecem as motivações que levaram ao ataque.

“Neste momento, ao que sabemos, havia apenas uma arma, mas isto pode mudar à medida que fazemos uma busca mais rigorosa no edifício”, disse. O atirador ainda não foi identificado pelas autoridades.

A Universidade Pepperdine, de Malibu, publicou entretanto um tweet a confirmar a presença de “múltiplos estudantes” no Borderline Bar & Grill quando se deu o tiroteio.



“Neste momento, a Universidade está a trabalhar para identificar e dar apoio a esses estudantes”, lê-se na conta da instituição académica no Twitter. A Universidade Pepperdine transmitiu também “as mais profundas condolências” aos sobreviventes e famílias das vítimas.

Estima-se que estavam no interior do bar no momento do ataque pelo menos uma centena de pessoas.

Tópicos:

Bar, Califórnia, Estados Unidos, Tiroteio,

A informação mais vista

+ Em Foco

Francisco Veloso, reitor da Imperial College Business School, traça os cenários possíveis após a rejeição do acordo.

O presidente da Câmara dos Comuns é, digamos assim, o equivalente ao presidente da Assembleia da República em Portugal.

Neste Manual do Brexit, explicamos em 12 pontos o que está em causa e os cenários que se colocam.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.