Manifestação contra o aborto e eutanásia junta milhares de pessoas em Paris

| Mundo

Milhares de pessoas manifestaram-se hoje, em Paris, contra o aborto, apelando a que os médicos aleguem "objeção de consciência e deixem de efetuar o procedimento", mostrando-se ainda contra a procriação medicamente assistida e a eutanásia.

De acordo com a agência AP, o grupo de manifestantes apelou a que os médicos deixem de realizar abortos, alegando para isso "objeção de consciência".

Em França são realizados, anualmente, cerca de 200.000 abortos.

Na base do protesto está ainda a defesa do fim da procriação medicamente assistida, depois de uma recomendação do mais alto órgão de bioética do país, que defendeu que mulheres solteiras e casais de lésbicas deveriam ter acesso à reprodução medicamente assistida, um procedimento que, atualmente, é restrito a casais heterossexuais.

Adicionalmente, o grupo defendeu que a eutanásia deve continuar a ser proibida em França.

A informação mais vista

+ Em Foco

O vice-presidente do Brasil assegura que a democracia brasileira nunca esteve tão forte como agora. Entrevista exclusiva à RTP.

Em entrevista exclusiva aos enviados especiais da RTP, o cardeal Baltazar Porras declara apoio ao autoproclamado presidente interino, Juan Guaidó.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.