Marcelo alivia falhas e puxa pelo otimismo

| Mundo
Marcelo alivia falhas e puxa pelo otimismo

O Presidente da República portuguesa disse no México que falhas acontecem a qualquer um, no que concerne ao combate aos incêndios que tem ocorrido no país mas destaca que Portugal como um todo tem estado sempre à altura das circunstâncias.

Marcelo Rebelo de Sousa pediu um minuto de silêncio pelas vítimas do incêndio de Pedrógão Grande, como registou a jornalista Natália Carvalho.

O Presidente da República participa esta terça-feira no México num seminário com empresários portugueses e mexicanos.

O chefe de Estado, que está no México desde domingo e regressa a Portugal hoje às 18h50 em Lisboa qualificou esta deslocação como "uma visita muito especial, uma visita muito curta, e muito intensa, mas muito proveitosa".

Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que "há todas as razões para nós apostarmos no México, todas" e que as relações bilaterais podem "ir muito longe".

A informação mais vista

+ Em Foco

O homem que se deixa guiar mais pela racionalidade e disciplina considera que chegou o momento de “mobilizar os portugueses e com eles restabelecer a confiança num futuro melhor”.

    Na hora da despedida da liderança social-democrata, as juventudes partidárias olham para o legado do ex-primeiro-ministro, com uma pergunta em mente: se Portugal não falhou, o que dizer de Pedro Passos Coelho?

      Em entrevista ao programa Visão Global da Antena 1, o ministro dos Negócios Estrangeiros reforça o apoio ao diálogo político na Venezuela e falou sobre as relações entre Portugal e Angola.

      O ministro da Administração Interna garante em entrevista à Antena 1 que não será "nem para o ano, nem daqui por dois" que ser resolve o problema dos incêndios em Portugal.