Martin Schulz sai da liderança do SPD

| Mundo
Martin Schulz sai da liderança do SPD

Na Alemanha, Martin Schulz sai da presidência do Partido Social Democrata sem amargura. Foi o que disse depois de ter anunciado na noite desta terça-feira a saída imediata da liderança do SPD.

Um partido em crise depois de ter negociado um acordo de coligação pós-eleitoral com Angela Merkel para governar o país.

Schulz justificou a decisão de se demitir dizendo que o SPD precisa de ser renovado quer em termos de pessoas, quer de programa.

A jornalista Sandra Henriques explica as mudanças no partido.

Na semana passada Martin Schulz já tinha anunciado a intenção de renunciar ao cargo.

O político germânico pretendia transferir a liderança do partido para Andrea Nahles, atual presidente do grupo parlamentar do SPD e depois sim, tornar-se ministro dos Negócios Estrangeiros do futuro governo de Angela Merkel. Algo que acabou por não acontecer.

A informação mais vista

+ Em Foco

A 15 de outubro de 2017, uma vaga de incêndios fez 50 mortos e dezenas de feridos. Reunimos aqui um conjunto de reportagens elaboradas um ano depois da catástrofe.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.

      Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.

        O desaparecimento do jornalista saudita fragiliza a relação dos EUA com uma ditadura que lhe tem sido útil a combater o Irão e a manter os preços do petróleo.