Martin Schulz sai da liderança do SPD

| Mundo
Martin Schulz sai da liderança do SPD

Na Alemanha, Martin Schulz sai da presidência do Partido Social Democrata sem amargura. Foi o que disse depois de ter anunciado na noite desta terça-feira a saída imediata da liderança do SPD.

Um partido em crise depois de ter negociado um acordo de coligação pós-eleitoral com Angela Merkel para governar o país.

Schulz justificou a decisão de se demitir dizendo que o SPD precisa de ser renovado quer em termos de pessoas, quer de programa.

A jornalista Sandra Henriques explica as mudanças no partido.

Na semana passada Martin Schulz já tinha anunciado a intenção de renunciar ao cargo.

O político germânico pretendia transferir a liderança do partido para Andrea Nahles, atual presidente do grupo parlamentar do SPD e depois sim, tornar-se ministro dos Negócios Estrangeiros do futuro governo de Angela Merkel. Algo que acabou por não acontecer.

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma semana após a extinção do incêndio de Monchique, a televisão pública esteve no barlavento algarvio com uma emissão especial sobre o cíclico flagelo dos incêndios e as alterações climáticas.

    Fãs de Aretha Franklin homenagearam a icónica cantora norte-americana em várias cidades dos Estados Unidos. A rainha da Soul morreu na manhã de quinta-feira na sua casa em Detroit.

      Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

        Há uma nova rota turística pela cidade de Lisboa, baseada em memórias de lisboetas mais antigos. São beneficiários da Associação Mais Proximidade Melhor Vida.