Merkel em Auschwitz. Chanceler diz que lembrança dos crimes nazis é inseparável da Alemanha

por RTP

Angela Merkel diz que a memória dos crimes nazis é inseparável da identidade alemã. As declarações foram feitas em Auschwitz, o antigo campo de extermínio e concentração, que a chanceler alemã está a visitar pela primeira vez.

Merkel participa nas comemorações dos 10 anos da fundação Auschwitz birkenau, que pretende preservar a memória daquele espaço, símbolo do Holocausto.

A Alemanha vai doar 60 milhões de euros à fundação, gesto confirmado na visita desta sexta-feira.

Lá morreram mais de 1 milhão de pessoas, judeus e não só, nas câmaras de gás ou em trabalhos forçados.

O campo foi libertado em janeiro de 1945, pelas tropas soviéticas, que encontraram apenas 7000 sobreviventes.

A visita de Angela Merkel acontece numa altura em que a extrema-direita e o antissemitismo ganham espaço na Europa e, em particular, na política alemã.
pub