Merkel envia fragata alemã ao Mar do Sul da China como aviso a Pequim

por RTP
A fragata Bayern, classe Brandeburgo, a caminho do Mar da Índia em 2011, para participar numa missão conjunta da UE de proteção contra a pirataria Marinha de Guerra da Alemanha

A Alemanha e a Índia aliaram-se no envio de navios de guerra ao Mar do Sul da China, numa demonstração de força face às ambições territoriais chinesas sobre a área, rica em pesca, gás e hidrocarbonetos.

O Governo da Chanceler Angela Merkel enviou a fragata Bayern, revelou a televisão indiana WION. É a primeira intervenção militar alemã na área em quase duas décadas. A Alemanha junta-se a outras potências marítimas que fazem sentir ali a sua presença como um aviso a Pequim.

A fragata deverá atravessar o Mar do Sul da China em meados de dezembro e prosseguir depois a sua missão, de sete meses, até à Austrália, Japão, Coreia do Sul e Vietname. Desde 2002 que nenhum navio da Armada alemã seguia aquele rumo.

As pretensões chinesas no Mar do Sul da China são contestadas veemente por vários outros países da zona e têm sido pretexto para diversos incidentes e provocações com as forças navais dos Estados Unidos.

Ao referir-se à viagem, a ministra alemã da Defesa, Annegret Kramp-Karrenbauer, afirmou que "queremos que a lei internacional seja respeitada, que as rotas marítimas sejam livremente navegáveis, que as nações abertas sejam protegidas e que o comércio se reja por regras justas".

A fragata alemã da classe Brandeburgo já largou e deverá manter-se em rotas comerciais normais e evitar o estreito de Taiwan. A viagem visa contudo frisar que Berlim não aceita as pretensões territoriais da China.

O Mar do Sul da China inclui uma série de atóis, recifes e pequenos arquipélagos, onde Pequim tem instalado bases militares à revelia de acordos internacionais e das zonas marítimas de outros países como as Filipinas e o Vietname.

Os pescadores filipinos queixam-se de estarem a sofrer ataques quase diários no mar alto por parte de navios e embarcações com tripulações chinesas, acusações negadas pela China.
Tópicos
pub