Milhares de pessoas afetadas pelas chuvas na Venezuela

por Lusa
As chuvas fortes provocaram inundações e inúmeros prejuízos em algumas regiões da Venezuela D.R.

O mau tempo dos últimos dias na Venezuela afetou 2.460 pessoas, que viram as suas propriedades inundadas, os seus bens danificados e várias casas destruídas, informaram as autoridades locais.

O maior número de afetados registou-se no estado de Barinas, no centro-oeste do país, onde o rio Socopó transbordou, afetando mais de 2.200 pessoas de 560 famílias no município António José de Sucre, segundo o governador de Barinas.

Em declarações à Unión Rádio, Sérgio Garrido, explicou que 191 casas sofreram danos estruturais e que o mau tempo afetou ainda outros municípios daquele estado.

Entretanto, o ministro do Interior e Justiça da Venezuela, Remígio Ceballos Ichaso, explicou que grupos para a assistência de emergência estão a deslocar-se para Puerto Maya (entre os estados de Arágua e La Guaira, a oeste da capital, Caracas) para apoiar a população local afetada pelo mau tempo.

O ministro divulgou um vídeo nas redes sociais onde se vê as equipas de socorro a avançarem, em motocicletas, por estradas interrompidas pela queda de árvores e deslizamentos de terra.

Na capital, registaram-se inundações em San Martin e Altamira, no centro e leste de Caracas, dificultando a circulação de viaturas particulares e autocarros.

Por outro lado, o rio Guaire transbordou, afetando pelo menos 120 famílias de Petare (leste de Caracas) cujas casas ficaram inundadas.

Em Táchira, no leste da Venezuela, as chuvas afetaram mais de 140 pessoas e causaram danos materiais em 22 residências na cidade de Capacho Viejo.

Através da televisão estatal, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ordenou a todas as autoridades do país que estejam prontas, nos municípios, para acorrer aos incidentes causados pelas chuvas.

 

pub