Ministros do trabalho de 43 países reúnem-se em Cascais na próxima semana

| Mundo

A quarta conferência dos ministros do Emprego e Trabalho da União para o Mediterrâneo, organização que reúne 43 países, vai realizar-se em Cascais na próxima semana, sob o lema "Empregos, Competências e Oportunidades para Todos", foi hoje anunciado.

Segundo o ministro do Trabalho português, Vieira da Silva, a conferência terá "dois grandes objetivos", sendo o primeiro a aprovação da declaração conjunta entre os 28 Estados-membros da União Europeia (UE) e os 15 países da margem sul e oriental do Mediterrâneo com as estratégias comuns em termos de mercado de trabalho.

O segundo objetivo, acrescentou o governante em conferência de imprensa, é "fomentar a cooperação multilateral e bilateral entre os países" da União para o Mediterrâneo, onde se incluem, por exemplo, Marrocos, Tunísia, Albânia, Líbano, Palestina, Turquia, Bósnia ou Israel.

Vieira da Silva sublinhou que, embora exista uma "grande proximidade histórica e territorial" entre os países que compõem a União para o Mediterrâneo, "há diferenças sociais e económicas", mas que "não impedem que se trabalhe para um objetivo comum".

Esse objetivo é o de "reforçar as políticas sociais no domínio da integração no mercado de trabalho, na construção de mercados de trabalho mais inclusivos, de combate à informalidade, de trabalhar para que questões como a dos fluxos migratórios sejam o mais possível integradas nas dinâmicas do mercado de trabalho da Europa", disse o ministro.

"É extremamente importante que numa área estrutural para a vida económica e social nos nossos países possa existir uma visão de conjunto que valorize a coesão, a aquisição de competências, a formação profissional, um caminho para uma sociedade mais coesa, que crie mais oportunidades de emprego digno e com futuro", salientou Vieira da Silva.

A quarta conferência de ministros do Emprego e Trabalho da União para o Mediterrâneo vai realizar-se entre 01 a 03 de abril, em Cascais, e contará ainda com a presença da comissária europeia do Emprego e Assuntos Sociais, Marianne Thyssen, e do Presidente da República e primeiro-ministro portugueses, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa.

A União para o Mediterrâneo, criada em 2008, é uma organização intergovernamental que reúne os 28 Estados-Membros da União Europeia e os 15 países da margem sul e oriental do Mediterrâneo para promover o diálogo e a cooperação, sendo atualmente copresidida pela Comissão Europeia e pela Jordânia.

Segundo uma nota de imprensa, os ministros responsáveis pelo Emprego e Trabalho dos 43 países vão procurar debater os desafios mais urgentes do mercado de trabalho da região do Mediterrâneo, identificando formas de os tornar inclusivos e acessíveis a todos, em particular aos jovens e às mulheres.

 

A informação mais vista

+ Em Foco

O maior campo de refugiados na Europa fica na ilha grega de Lesbos. O campo de Moria alberga quase oito mil pessoas, três vezes mais do que a capacidade instalada. Reportagem RTP.

A receita da venda desta madeira ultrapassará os 15 milhões de euros, que devem ser investidos na nova Mata do Rei.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.