Nicarágua. Antigo ministro é o 30.º opositor detido

por Lusa
Francisco Aguirre foi detido por alegadamente cometer atos contra a independência, soberania e autodeterminação da Nicarágua EPA

O antigo chefe da diplomacia da Nicarágua Francisco Aguirre foi detido, denunciaram opositores do regime, o que eleva para 30 o total de presos políticos por se oporem ao presidente Daniel Ortega.

"Denunciamos o sequestro do antigo ministro dos Negócios Estrangeiros Francisco Aguirre, que foi indevidamente detido pela polícia", escreveu a aliança da oposição Unidade Nacional Azul e Branco (UNAB) na rede social Twitter, sem precisar quando ocorreu a detenção.

De acordo com a agência de notícias France-Presse (AFP), o Ministério Público confirmou que pediu a um juiz "a extensão do período de investigação e detenção judicial" contra o antigo chefe da diplomacia, pedido que foi aceite na quinta-feira, tal como a detenção judicial, pelo período de 90 dias.

Em fevereiro passado, o parlamento, nas mãos do partido no poder, aprovou uma reforma penal que permite às autoridades deter durante 90 dias pessoas sob investigação, um prazo anteriormente limitado a três dias.

Economista e analista político, de 76 anos, Francisco Aguirre está a ser investigado por "alegadamente cometer atos contra a independência, soberania e autodeterminação da Nicarágua" e por incitar publicamente a "interferência estrangeira nos assuntos internos", de acordo com o Ministério Público, citado pela AFP.

É também acusado de celebrar "a imposição de sanções contra o Estado da Nicarágua e cidadãos", uma alusão a cerca de 130 sanções internacionais adotadas desde 2018 contra funcionários e pessoas próximas do Presidente Ortega por violações dos direitos humanos.

Aguirre, que foi embaixador da Nicarágua nos Estados Unidos e depois chefe da diplomacia, durante o governo do presidente Arnoldo Alemán (1997-2002), tem sido crítico em relação às políticas de Daniel Ortega, no poder desde 2007.

O antigo chefe da diplomacia, que também trabalhou no Banco Mundial, é o 30.º líder da oposição a ser detido desde junho.
pub