Palestiniano morre em Gaza devido a ferimentos causados por disparos israelitas

| Mundo

Um jovem palestiniano morreu hoje dos ferimentos causados por disparos efetuados pelo Exército israelita a 01 de março durante protestos na fronteira entre Gaza e Israel, o segundo nas últimas 24 horas, informaram fontes médicas palestinianas.

O porta-voz do Ministério da Saúde em Gaza, Ashraf al Qedra, identificou o falecido como Musa Mohamed Musa, de 23 anos, natural de Deir el Ballah.

O mesmo porta-voz adiantou que esta é a segunda vítima a não resistir aos ferimentos nas últimas 24 horas, numa referência à morte na manhã de segunda-feira de Basam Safi, de 22 anos.

Mais de 260 palestinianos morreram desde que há quase um ano começou a mobilização denominada de a "Grande Marcha do Retorno", a 30 de março de 2018, de acordo com fontes médicas na Faixa de Gaza.

A mobilização tem originado confrontos na fronteira entre os dois territórios, com muitos manifestantes a atacarem os postos israelitas com bombas e balões incendiários e pneus a arder.

Segundo as mesmas fontes, cerca de 29 mil outras pessoas tiveram de ser assistidas, 40% delas com ferimentos de bala na sequência dos protestos que Israel considera ser uma provocação instigada pelo movimento radical palestiniano Hamas, que controla Gaza desde 2007, bem como uma ameaça à população israelita que vive nos territórios junto à fronteira.

Tópicos:

Basam Safi, Deir, Faixa, Gaza Ashraf, Musa Mohamed Musa, Retorno,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em Orlando, Donald Trump apresentou-se como vítima do jornalismo “fake” e insistiu no ataque à imigração ilegal.

Ján Kuciak e Martina Kusnírová foram encontrados mortos em casa, perto de Bratislava, a 26 de fevereiro de 2018.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.