Pelo menos 19 mortos em ataques russos contra mercado na região noroeste

| Mundo

Pelo menos 19 pessoas, incluindo 16 civis, morreram hoje em ataques russos contra um mercado na província de Idlib, uma região dominada por `jihadistas` no noroeste da Síria, anunciou hoje o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Os ataques realizados pela aviação de Moscovo, aliada do Governo do Presidente sírio, Bashar al-Assad, visaram "um mercado de distribuidores de legumes na cidade de Maaret al-Noomane", explicou Rami Abdel Rahmane, diretor do OSDH, à agência de notícias France-Presse.

Rami Abdel Rahmane indicou ainda que "19 pessoas foram mortas, incluindo 16 civis e três vítimas que ainda não foram identificadas".

Os ataques também provocaram 45 feridos, segundo o OSDH, que relatou desaparecidos e pessoas ainda presas sob os escombros.

Desde finais de abril, o regime do Presidente sírio, Bashar al-Assad, apoiado pela Rússia (aliado tradicional de Damasco), intensificou os bombardeamentos na província de Idlib e em outras áreas circundantes, ainda controladas por forças insurgentes e `jihadistas`.

Os bombardeamentos mataram mais de 650 civis e forçaram a fuga de mais de 330 mil pessoas, segundo os dados mais recentes do OSDH e das Nações Unidas (ONU).

A província de Idlib, que conta com uma população de três milhões de pessoas, é dominada pelo grupo `jihadista` Hayat Tahrir al-Sham (HTS, grupo controlado pelo ex-braço sírio da Al-Qaida).

Esta região foi objeto de um acordo entre a Rússia e a Turquia, com a criação de uma "zona desmilitarizada" que permitiu evitar uma grande ofensiva.

Desencadeado em março de 2011 pela violenta repressão do regime de Bashar al-Assad de manifestações pacíficas, o conflito na Síria ganhou ao longo dos anos uma enorme complexidade, com o envolvimento de países estrangeiros e de grupos `jihadistas`, e várias frentes de combate.

Tópicos:

Assad, Bashar, Desencadeado, Maaret Noomane,

A informação mais vista

+ Em Foco

A receita da venda desta madeira ultrapassará os 15 milhões de euros, que devem ser investidos na nova Mata do Rei.

Mação, que ardeu no mês passado, era apontado como o concelho modelo na prevenção de incêndios. Nada impediu que o fogo voltasse.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.