Pelo menos 56 pessoas continuam desaparecidas em naufrágio na Tailândia

| Mundo

Pelo menos 56 pessoas continuam desaparecidas, após a embarcação onde seguiam se ter virado, na quinta-feira, a sul da Tailândia, ao largo da ilha turística de Phuket, indicou hoje um novo balanço das autoridades locais.

A bordo da embarcação estavam 105 pessoas, 93 dos quais turistas, na maioria de nacionalidade chinesa. De acordo com a polícia tailandesa, pelo menos uma pessoa morreu, 48 pessoas foram resgatadas e 12 foram hospitalizadas em centros locais.

Esta embarcação afundou-se nas proximidades da ilha de Hae (coral), a cerca de dez quilómetros a sul de Phuket.

As buscas, que tinham sido suspensas na quinta-feira devido às condições meteorológicas adversas, nomeadamente ondulação intensa e ventos fortes, que afetam a zona, foram reativadas nesta manhã, afirmou o comandante da polícia de Phuket, Teerapol Tipcharoen.

Também na quinta-feira, uma segunda embarcação de turismo naufragou a sudeste da ilha da Phuket.

As autoridades locais confirmaram que os 39 turistas europeus e chineses, a bordo da segunda embarcação, foram todos resgatados.

As previsões meteorológicas indicam que a zona vai ser afetada por condições adversas até à próxima terça-feira.

A temporada de monções, caraterizada por chuvas fortes, afeta todos os anos, entre junho e outubro, a Tailândia.

Tópicos:

Hae, Tailândia,

A informação mais vista

+ Em Foco

O vice-presidente do Brasil assegura que a democracia brasileira nunca esteve tão forte como agora. Entrevista exclusiva à RTP.

Em entrevista exclusiva aos enviados especiais da RTP, o cardeal Baltazar Porras declara apoio ao autoproclamado presidente interino, Juan Guaidó.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.